Encontro Com a Palavra

A Bíblia e Sua Organização

Pr. Dick Woodward      segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Compartilhe esta página com seus amigos

Origem e Significado 

Antes de analisar qualquer livro em particular, vamos fazer um estudo geral da Bíblia, respondendo algumas perguntas:

Qual a razão desse nome?

Por que a Bíblia é conhecida como “Livro Sagrado”?

“Bíblia” no latim significa “livros”. Portanto a palavra “bíblia” significa uma coleção de livros ou mais exatamente sessenta e seis livros. “Sagrado” significa “que pertence a Deus” ou “que vem de Deus”. Portanto, “Bíblia Sagrada” quer dizer literalmente, “os livros santos de Deus” ou “coleção de livros que vêm de Deus ou que pertencem a Deus”.

A expressão “Palavra de Deus” também é usada para se referir à Bíblia de acordo com afirmações feitas pelos apóstolos como, por exemplo, Pedro e Paulo.

Um bom exemplo disso é a citação de II Timóteo 3:14-17: “Tu,... que desde a infância sabes as sagradas letras que podem tornar-te sábio para a salvação pela fé em Cristo Jesus. Toda Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra”.

A Bíblia não é um simples apanhado de escritos humanos sobre Deus. Ela contém as palavras do próprio Deus, escritas por aproximadamente quarenta homens, durante um período de 1500 a 1600 anos. O processo pelo qual Deus levou esses homens a escrever esses livros é chamado de inspiração, cujo significado é: “que foi soprado neles”. Pedro fez a seguinte descrição desse processo de inspiração: “porque nunca, jamais qualquer profecia foi dada por vontade humana; entretanto, homens (santos) falaram da parte de Deus, movidos pelo Espírito Santo” (II Pedro 1:21).

A expressão: “movidos pelo Espírito Santo” no original grego traz uma bonita imagem expressa pela palavra “phero”, que significa “levar de um lado para outro”. Imagine um barco sendo conduzido pelas ondas ou pelo vento. Essa é a figura para inspiração, apresentada por Pedro.

Organização

Depois desse esclarecimento sobre a Bíblia, vamos aprender como ela foi organizada. Diferentemente do que se possa imaginar, os livros da Bíblia não aparecem em ordem cronológica e também não são agrupados de acordo com as características de seus respectivos autores. Eles foram organizados conforme o estilo, ou conforme o tipo de obra que representam, ou ainda pela mensagem que possuem. A Bíblia possui duas importantes divisões:

O Velho Testamento e o Novo Testamento. Por razões óbvias, antes de Jesus a Bíblia não era dividida dessa forma porque não existia Velho e Novo Testamento. O Novo Testamento ainda não tinha sido escrito.

Os livros do Velho Testamento eram chamados de “As Escrituras” ou a “Palavra de Deus”. Somente depois que o Novo Testamento foi escrito e organizado é que foi estabelecida essa divisão entre Velho Testamento e Novo Testamento.

A mensagem principal dos livros do Velho Testamento é: “Jesus está chegando”. De acordo com as Escrituras, no início Deus e o homem viviam em harmonia. Mas Deus criou o homem com capacidade de escolher, e ele escolheu afastar-se do Criador.

Como Deus não tolera a rebelião (o pecado), Ele também se afastou do homem. Aconteceu, então, o “divórcio” entre Deus e o homem. Esse divórcio é o problema principal abordado em toda a Bíblia.

No Velho Testamento Deus pergunta: “vocês acreditam que Eu tenho uma solução para esse divórcio?”. No Novo Testamento Ele pergunta: “vocês acreditam que Eu já resolvi o problema desse divórcio?”.

A mensagem do Velho Testamento é: “Jesus está chegando e vai reconciliar Deus com Suas criaturas”.

A mensagem do Novo Testamento é a boa nova de que “Jesus veio e reconciliou o homem com Deus”.

Existem outras divisões na Bíblia além da principal, Novo e Velho Testamento. O Velho Testamento possui cinco subdivisões.

A primeira subdivisão corresponde aos primeiros cinco livros, os Livros da Lei. Nesses, Deus estabelece o Seu padrão de justiça; o Seu padrão de certo e errado.

A seguir vêm os Livros Históricos que em linhas gerais, relatam como às vezes o povo de Deus obedecia aos livros da Lei e outras vezes não lhes obedecia. Suas histórias servem como exemplos e advertências para nós.

O versículo chave que justifica todo esse relato histórico do Velho Testamento está no Novo Testamento, em I Coríntios 10:6 “Ora, estas coisas se tornaram exemplos para nós, a fim de que não cobicemos as coisas más, como eles cobiçaram”. Segundo Paulo, tudo o que aconteceu para o povo de Deus e que está relatado na Bíblia, serve-nos de exemplo e alerta.

O povo foi exemplo quando obedeceu a Palavra de Deus; e foi alerta e advertência quando seguiu o seu próprio caminho e se conduziu conforme sua própria índole.

Aos Livros Históricos seguem-se os Livros Poéticos. Através destes Deus fala ao coração do povo que na sua caminhada vive segundo a Palavra de Deus.

O Livro de Jó tem uma mensagem para o coração do homem que está sofrendo; o Livro dos Salmos fala aos corações adoradores de Deus; o livro de Provérbios tem uma mensagem para os que precisam de sabedoria; o Cântico dos Cânticos fala aos corações apaixonados. Todos esses livros contêm ajuda e encorajamento para o povo de Deus.

A subdivisão seguinte, a maior do Velho Testamento, é chamada de “Os Profetas”. Estes se dividem em Profetas Maiores e Profetas Menores. São assim chamados, tendo em vista a extensão das suas mensagens.

Os profetas maiores são assim chamados porque escreveram mais; foram mais extensos em expressar suas idéias!

O Novo Testamento também possui cinco subdivisões. A primeira refere-se às quatro Biografias de Jesus, também chamadas de Os Evangelhos, escritas por Mateus, Marcos, Lucas e João.

A seguir vem o Livro de Atos, o único livro histórico do Novo Testamento. Esse livro é seguido pelas epístolas ou cartas, classificadas como: Epístolas ou Cartas Paulinas e Epístolas ou Cartas Gerais. Metade do conteúdo do Novo Testamento consiste de cartas escritas pelo apóstolo Paulo para as igrejas em crescimento, formadas depois da Ressurreição do Senhor Jesus.

As outras cartas foram escritas por vários autores. Por último, temos o Livro Profético, o Livro do Apocalipse.

Durante esse estudo bíblico, tenha em mente a mensagem principal do Velho Testamento que é: Jesus está chegando. Todos os seus livros enfocam esse tema; e a mensagem principal do Novo Testamento que é: Jesus veio. Este é o seu enfoque.

Encontro Com a Palavra é um estudo escrito pelo Dr. Dick Woodward e narrado na voz do pastor Edson Bruno, ouça e descubra verdades que lhe ajudarão no seu dia a dia.

Comentários

Siga-nos nas Redes Sociais e fique por dentro de todas as novidades...


Últimos Artigos

Memórias de Milagres

quarta-feira, 12 de junho de 2019

Filhos em Crescimento

segunda-feira, 10 de junho de 2019

Modelo Para um Esgotamento Nervoso

sexta-feira, 7 de junho de 2019

Alegorias Impressionantes

segunda-feira, 3 de junho de 2019