Encontro Com a Palavra

A História de Gideão

Pr. Dick Woodward      sábado, 25 de fevereiro de 2017

Compartilhe esta página com seus amigos

De todos os juízes, talvez Gideão seja o mais interessante para se estudar e que tem muito a nos ensinar. Por isso enfocaremos este personagem mais de perto.

Se você tem problemas de baixa auto-estima, leia com atenção o que Gideão disse a respeito de si mesmo: “Eis que a minha família é a mais pobre em Manassés, e eu, o menor na casa de meu pai”.

Gideão viveu durante os terríveis e cruéis anos de domínio dos Midianitas sobre Israel. Muitos israelitas tinham sido mortos na guerra e suas plantações totalmente destruídas, espalhando fome entre o povo.

Depois de sete anos de miséria e crueldade, o povo de Israel começou a clamar ao Senhor por ajuda. Deus então chamou Gideão para ser o libertador do povo.

A Bíblia conta que Gideão estava separando trigo num largar para depois escondê-lo dos midianitas, quando um anjo do Senhor veio e sentou-se sob um carvalho em Ofra, pertencente a Joás, pai de Gideão, e lhe disse: “O Senhor é contigo, homem valente” (Juízes 6:12).

A isto Gideão respondeu: “Ai, senhor meu! Se o Senhor é conosco, por que nos sobreveio tudo isto? E o que é feito de todas as suas maravilhas que nossos pais nos contaram?” (v.13).

Muitos anos já haviam se passado desde que o povo tinha atravessado o Mar Vermelho e Gideão queria saber se Deus ainda poderia realizar milagres como aqueles que fez através de Moisés.

Basicamente o que o anjo respondeu a Gideão foi que se ele quisesse saber qual era o milagre que Deus iria realizar para libertar o seu povo dos midianitas, deveria olhar-se no espelho!

Deus iria usar o mais fraco, da menor tribo de Israel para conseguir um milagre tremendo e sobrenatural que resultaria na libertação do povo.

Quando você inicia uma obra para o Senhor, é essencial que tenha certeza que foi Deus quem o chamou para ela e que Ele está com você. Também é importante que você aprenda alguns segredos espirituais que os Juízes e outros homens de Deus aprenderam.

Esses segredos espirituais são: não importa quem ou o que você é, mas quem Deus é; não importa o que você pode ou não fazer, mas o que Deus pode fazer; não importa o que você quer, mas o querer de Deus.

Porque, quando o milagre acontecer, você vai olhar para trás e dizer: “não fui eu que fiz; Deus fez; Foi Ele quem me enviou e estava comigo”.

Deus não está procurando super-santos. Geralmente Ele escolhe os menores e mais fracos de todos, porque esses têm mais facilidade para aprender os segredos espirituais que Moisés e outros líderes aprenderam.

Se eles fossem super-santos espirituais, jamais aprenderiam. É provável que acabassem por confiar neles mesmos, ao invés de confiarem em Deus. Mas se for o mais fraco dos fracos, vai confiar em Deus.

Esse é o tipo de líder que Deus levantou tantas vezes no Livro de Juízes.

Quando Deus chamou Gideão para sua missão, o exército inimigo era formado por milhares de midianitas que pareciam uma nuvem de gafanhotos. Deus deu fé a Gideão para que ele fizesse essa obra.

Há duas coisas que Deus almeja quando dá o dom de fé a alguém. Primeiro Deus quer provar a fé da pessoa; depois Deus quer mostrar a pessoa escolhida quem Ele é.

Observe como Deus trabalha a fé de seus servos quando os chama para uma obra que requer fé.

Salmo 37:23 afirma que “O Senhor firma os passos do homem bom e no seu caminho se compraz”.

Muitos de nós já conhecemos a história de Gideão e dos novelos de lã. Deus chamou Gideão para livrar o povo de Israel das mãos dos midianitas.

Gideão precisava ter certeza de que Deus o estava realmente chamando, por isso pediu a Deus uma confirmação.

À noite ele colocou um novelo de lã no sereno e pediu a Deus que o chão ao redor do novelo amanhecesse seco e o novelo molhado. De manhã, quando Gideão se levantou, a terra estava seca e mesmo assim ele conseguiu espremer uma taça de água do novelo de lã.

Mas Gideão ainda estava em dúvida e por isso pediu ao Senhor que na noite seguinte o chão ficasse molhado e o novelo seco. Na manhã seguinte o chão estava encharcado com o sereno e o novelo de lã estava seco.

Deus estava chamando Gideão para fazer uma grande obra, por isso o atendeu confirmando seus pedidos. Mas devemos ser cuidadosos quando pedimos a Deus que faça prova d’Ele mesmo.

Existe uma linha muito frágil entre fazer a prova que Gideão fez, e colocar Deus à prova.

Quando Jesus foi tentado no deserto, foi desafiado a Se jogar do lugar mais alto do templo. Se os anjos O salvassem, todos saberiam que Ele era o Filho de Deus. Mas Jesus respondeu: “Não tentarás o Senhor teu Deus”. Ou seja: “não colocarás o Senhor teu Deus à prova”.

Aproximamo-nos de Deus por fé e é Ele quem vai nos testar; não temos o direito de colocar Deus à prova.

Quando iniciamos nossa jornada espiritual, é como se começássemos a estudar na “Faculdade de Fé” de Deus. Não temos o direito de testar Deus, mas Ele tem o direito de nos testar.

Deus pode aplicar “testes surpresas” em você e também fazer provas difíceis de tempos em tempos; Ele tem o direito de nos colocar à prova, mas nós não temos o direito de fazer o mesmo com Ele.

Deus sabe que haverá tempos em que você deverá ter fé e que precisará de confirmações, mas isso não é a mesma coisa que colocar Deus à prova para ver se realmente “dá para crer n’Ele”.

Deus ainda fez prova da fé de Gideão de outra forma. Deus ordenou que antes do ataque aos midianitas ele penetrasse no acampamento do inimigo.

Gideão fez isso. Quando estava ao lado de uma das tendas, ouviu a conversa de dois soldados midianitas. Um deles contava ao outro o pesadelo do qual havia despertado: “sonhei com um pedaço de pão que desceu da montanha e caiu por cima da nossa tenda derrubando tudo. O que será que isso significa?”.

O outro respondeu: “Eu sei o que significa. Esse pedaço de pão é a espada de Gideão, o exército poderoso de Israel, que está bem ali naquele monte e que virá sobre o exército dos midianitas destruindo tudo” (Juízes 7:12-14).

Quando Gideão ouviu isso, estava de pé, no escuro, e ali mesmo ele adorou a Deus. Depois voltou para o seu povo e disse: “Levantai-vos, porque o Senhor entregou o arraial dos midianitas nas vossas mãos” (v.15).

Será que Deus está preparando você para uma obra de fé?

Será que Deus o está preparando para uma obra, mas você não está perto d’Ele o suficiente para saber disso?

Encontro Com a Palavra é um estudo escrito pelo Dr. Dick Woodward e narrado na voz do Pastor Edson Bruno.

Comentários

Siga-nos nas Redes Sociais e fique por dentro de todas as novidades...

Últimos Artigos

Os Padrões de Paulo

segunda-feira, 10 de agosto de 2020

A Pregação de Paulo

segunda-feira, 3 de agosto de 2020

Os Padrões do Pentecoste Plantam a Igreja

segunda-feira, 27 de julho de 2020

O Pentecoste Pessoal de Paulo

segunda-feira, 20 de julho de 2020