Encontro Com a Palavra

A Pós-Conversão de Paulo

Pr. Dick Woodward      terça-feira, 29 de agosto de 2017

Compartilhe esta página com seus amigos

Depois da conversão de Paulo, o livro de Atos registra os acontecimentos que sucederam à sua conversão.

O Senhor se manifestou para o velho Ananias e disse: “Vá à casa de Judas, na rua chamada Direita, e pergunte por um homem de Tarso chamado Saulo”. (Atos 9:11)

Só a menção do nome Saulo de Tarso fez o velho Ananias tremer.

Ele respondeu: “Senhor, tenho ouvido muita coisa a respeito desse homem e de todo o mal que ele tem feito aos teus santos em Jerusalém. Ele chegou aqui com autorização dos chefes dos sacerdotes para prender todos os que invocam o teu nome”. (v.13 e 14)

Mas o Senhor ordenou: “Vá! Este homem é meu instrumento escolhido para levar o meu nome perante os gentios e seus reis, e perante o povo de Israel”. (V.15)

Deus revela a Ananias os Seus planos para a vida de Saulo de Tarso.

Observe que Deus não disse a mesma coisa para Saulo. Ele simplesmente disse a Saulo: “Levante-se, entre na cidade; alguém lhe dirá o que você deve fazer”. (Atos 9:6)

A aplicação que podemos tirar desse ensino para nossas vidas, é que Deus poderia revelar de uma vez, toda a Sua vontade para nossas vidas. Mas Ele não faz isso.

Ele nos revela Sua vontade como fez com Saulo, instruindo-nos a cada dia, e uma instrução de cada vez.

A atitude de Ananias quando encontra Saulo de Tarso fazem parte de ums dos mais bonitos relatos do Livro de Atos.

Quando Ananias compreendeu que aquele terrível inimigo da igreja tinha se convertido, passou a chamá-lo de “irmão Saulo”.

O que vemos nesse episódio é o que acontece no meio da igreja de Jesus Cristo: a graça de Deus transformando vidas!

A Experiência de Paulo no Deserto

Uma impressão rápida que temos é que assim que Saulo se converte, imediatamente começa a pregar com ousadia o nome de Jesus Cristo em Damasco e em Jerusalém.

Mas o que precisamos entender é que entre sua conversão e o início do seu ministério de pregação, Paulo foi para a Arábia, conforme ele relata em Gálatas 1:11-21.

Os estudiosos não são unânimes quanto à duração do período que Paulo passou no deserto da Arábia, mas a maioria concorda que tenha permanecido ali no mínimo três anos.

Paulo afirma que o Cristo ressurreto passou com ele três anos, ensinando-lhe tudo que ele escreveu em suas cartas, que compõem metade do Novo Testamento.

Depois disso, Paulo foi para Damasco e mais tarde para Tarso sua cidade natal.

Ele conta que quatorze anos depois de sua conversão, ele foi para Jerusalém e conheceu os outros apóstolos. (Gálatas 2:1-10)

Enquanto você lê a história da conversão de Paulo, paralelamente examine o que ele relatou nos dois primeiros capítulos de sua Carta aos Gálatas acerca da sua experiência no deserto.

Você vai ter que tomar uma posição em relação a Paulo. Ou ele foi um grande mentiroso ou um apóstolo muito frutífero.

Ele mesmo alega ter sido um apóstolo mais frutífero do que os demais. (I Coríntios 15:9 e 10), e isso é um fato incontestável.

Ele foi o autor de quase metade dos livros do Novo Testamento, que passaremos a estudar depois de concluir o estudo do Livro de Atos.

O Encontro com Barnabé

Quando Lucas escreveu a história da primeira geração da igreja, enfocou principalmente os ministérios de Pedro e Paulo.

Entretanto, além desses dois grandes líderes, há outras pessoas que foram citadas e que também devemos conhecer a fim de termos uma visão mais completa do início da igreja do Cristo vivo e ressurreto.

Uma dessas pessoas foi Barnabé, cujo nome significa “Filho da Consolação”. (Atos 4:36)

Tendo como exemplo o que Jesus fazia, assim também fizeram os apóstolos; mudaram o nome desse discípulo de José, para Barnabé, cujo significado tem a ver com o seu dom espiritual e ministerial.

Observando seu ministério, vemos que ele honrou o significado do seu nome; sempre ajudando e encorajando outras pessoas a fazer aquilo que o Senhor ressurreto havia designado que fizessem.

De certa forma Barnabé foi o responsável pelo início do ministério missionário e maravilhoso de Paulo.

Ele estava na igreja de Antioquia discipulando os recém convertidos.

O Espírito Santo operava com poder na igreja e ela experimentara um grande crescimento no número de convertidos.

Esse fato levou Barnabé a pensar no rabino convertido, Saulo de Tarso, que tinha o dom de ensino.

Ele viajou para Tarso e procurou Paulo até encontrá-lo e o levou para Antioquia onde ele iniciou o seu ministério.

Em Atos 9:27 temos o registro que Barnabé intercedeu a favor desse ex-inimigo da igreja junto aos demais cristãos que viam com desconfiança a vinda de Paulo para Antioquia.

No estudo dos Evangelhos vimos que foi André quem apresentou seu irmão Simão Pedro a Jesus. se não fosse André, Pedro não teria se tornado apóstolo.

Da mesma forma, podemos dizer que não teríamos conhecido o ministério de Paulo se não fosse Barnabé.

Encontro Com a Palavra é um estudo escrito pelo Dr. Dick Woodward e narrado na voz do Pastor Edson Bruno.

Comentários

Siga-nos nas Redes Sociais e fique por dentro de todas as novidades...


Últimos Artigos

O Primeiro Programa de Entrevista

segunda-feira, 11 de novembro de 2019

Hu-hum ou Naum?

sexta-feira, 8 de novembro de 2019

A Solução Final de Deus

quarta-feira, 6 de novembro de 2019

O Profeta Político

segunda-feira, 4 de novembro de 2019