Encontro Com a Palavra

A Profecia de Miquéias

Pr. Dick Woodward      quinta-feira, 1 de junho de 2017

Compartilhe esta página com seus amigos

Ouçam todos os povos; prestem atenção, ó terra e todos os que nela habitam; que o Senhor Soberano, do seu santo templo, testemunhe contra vocês.

Vejam! O Senhor já está saindo da sua habitação; ele desce e pisa os lugares altos da terra.
Debaixo dele os montes se derretem como cera diante do fogo, e os vales racham ao meio, como que rasgados pelas águas que descem velozes encosta abaixo.
Tudo por causa da transgressão de Jacó, dos pecados da nação de Israel. Qual é a transgressão de Jacó? Acaso não é Samaria? Qual é o altar idólatra de Judá? Acaso não é Jerusalém?
"Por isso farei de Samaria um monte de entulho em campo aberto, um lugar para plantação de vinhas; atirarei as suas pedras no vale e porei a descoberto os seus alicerces. (Capitulo 1:2-6)

O Livro de Miquéias contém três importantes sermões desse profeta.

Miquéias nasceu e cresceu na zona rural, mas foi chamado por Deus para pregar em Samaria, capital do Reino do Norte, e em Jerusalém, capital do Reino do Sul, e para proclamar a palavra de Deus para os líderes políticos desses reinos.

Como outros profetas, Miquéias também atribuiu a culpa da corrupção moral e espiritual do povo de Deus aos líderes desses dois reinos.

O Primeiro Sermão de Miquéias

O primeiro dos três sermões de Miquéias foi dirigido a todos os povos da terra como um convite para que testemunhassem o castigo dos Reinos, do Norte e do Sul, Israel e Judá respectivamente.

Deus preparou um castigo para o Seu povo, que tinha preferido não seguir os caminhos do Senhor: “Estou planejando contra essa gente uma desgraça, da qual vocês não poderão salvar-se. Vocês já não vão andar com arrogância, pois será tempo de desgraça.” (2:3)

Esse versículo certamente se refere às conquistas babilônicas e assírias e aos cativeiros que se seguiriam.

Através desses cativeiros, Deus castigaria Israel e Judá e esse castigo manifestaria a santidade de Deus e a Sua intolerância com o pecado, bem como o Seu amor de Pai fiel para com Seus filhos, mesmo que sejam rebeldes.

O castigo que Deus enviaria sobre Seu povo por causa da idolatria, da imoralidade e do declínio espiritual, seria uma demonstração para todo o mundo de que Deus quer um comportamento puro dos seus filhos.

Segundo Miquéias, a glória de Deus também se revelará através da restauração final do Seu povo, anunciada na última parte do seu primeiro sermão.

“Eu vou de fato ajuntar todos vocês, ó Jacó; sim, vou reunir o remanescente de Israel.” (2:12)

Encontro Com a Palavra é um estudo escrito pelo Dr. Dick Woodward e narrado na voz do Pastor Edson Bruno.

Comentários

Siga-nos nas Redes Sociais e fique por dentro de todas as novidades...

Últimos Artigos

Os Padrões de Paulo

segunda-feira, 10 de agosto de 2020

A Pregação de Paulo

segunda-feira, 3 de agosto de 2020

Os Padrões do Pentecoste Plantam a Igreja

segunda-feira, 27 de julho de 2020

O Pentecoste Pessoal de Paulo

segunda-feira, 20 de julho de 2020