Encontro Com a Palavra

A Profecia de Sofonias (Parte 2)

Pr. Dick Woodward      sábado, 10 de junho de 2017

Compartilhe esta página com seus amigos

No ultimo programa iniciamos o estudo do Livro de Sofonias. Vimos que a principal mensagem da profecia de Sofonias é semelhante à do profeta Joel que também é impulsionada pela expressão "O Dia do Senhor".

No capitulo 2 o profeta Sofonias faz algo incomum em outro profetas. Ele prega às nações gentias que perseguiram Judá que Deus as julgariam e as castigariam.

Apesar de Deus ter usado as nações ímpias como instrumento de castigo sobre Judá, essas nações continuaram fora do concerto do Deus único e verdadeiro.

Pela pregação de Sofonias elas são chamadas ao arrependimento para serem salvas do fogo do Dia do Senhor.

O cataclismo do dia do Senhor será provocado pelo pecado e pela falta de temor a Deus das nações.

Sofonias adverte contra o pecado da luxúria, da indiferença, da falta de fé, da desobediência, da rebelião e da falta de temor a Deus, tanto de Judá, como das nações ímpias.

De acordo com a palavra desse profeta, foram esses pecados que provocaram a ira de Deus e o cataclismo do Dia do Senhor.

A profecia de Sofonias prevê que o julgamento de Deus virá sobre as nações localizadas junto ao mar: “E será a costa para o restante da casa de Judá; ali apascentarão os seus rebanhos... porque o Senhor seu Deus os visitará, e os fará tornar do seu cativeiro.” (V.7)

Sofonias também pregou contra Moabe e Amom e contra os etíopes e os assírios para mostrar que essas nações sem temor de Deus não sobreviverão ao julgamento do Senhor.

A Nova Criação no Dia do Senhor (Capítulo 3)

Apesar de Sofonias repreender Judá por causa da corrupção de seus líderes e por resistirem a Deus (3:1-4), ele mostrou que o cativeiro babilônico seria a conseqüência desse comportamento.

Mas ele também teve uma palavra de esperança para o último Dia do Senhor. Nesse dia todas as nações da terra reconhecerão que o Senhor é Deus (V.9)

“O remanescente de Israel não cometerá injustiças; eles não mentirão, nem se achará engano em suas bocas. Eles se alimentarão e descansarão, sem que ninguém os amedronte” (V.13)

Sofonias pregou que apesar de Judá ser incapaz de se manter fiel ao seu Deus, o Senhor o preservaria e o traria do cativeiro, e nos últimos dias haveria um remanescente fiel a Ele, uma nova criação.

Nos livros de Esdras e Neemias, e nos últimos três profetas menores que ainda estudaremos, temos registrado o cumprimento parcial dessa profecia.

Esses três últimos profetas, Ageu, Zacarias e Malaquias, pertencem ao período pós-cativeiro e ministram aos sobreviventes que retornam da Babilônia.

Em razão da profecia de Sofonias enfocar principalmente o último Dia do Senhor, muitos estudiosos acreditam que sua profecia sobre um remanescente que é manso, humilde e justo está cumprida na igreja do Cristo vivo e ressurreto.

Todos os profetas eram judeus, e Paulo escreve que todos os gentios que nasceram de novo são filhos de Abraão (Gálatas 3:7)

Paulo também se tornou um profeta quando previu que Deus traria novamente para Si a nação judaica e “todo Israel seria salvo” (Romanos 11)

Encontro Com a Palavra é um estudo escrito pelo Dr. Dick Woodward e narrado na voz do Pastor Edson Bruno.

Comentários

Siga-nos nas Redes Sociais e fique por dentro de todas as novidades...

Cadastre-se gratuitamente nos cursos do Ecncontro Com a Palavra

 

Clique no link abaixo e faça seu cadastro agora mesmo!

Últimos Artigos

O Evangelho Absoluto

segunda-feira, 30 de novembro de 2020

A Graça de Dar

segunda-feira, 23 de novembro de 2020

A Transcendência do Ministro

segunda-feira, 16 de novembro de 2020

A Transparência do Ministro

segunda-feira, 9 de novembro de 2020