Encontro Com a Palavra

A Videira e Seus Frutos

Pr. Dick Woodward      quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Compartilhe esta página com seus amigos

No capítulo quatorze Jesus fez uma espécie de sermão fúnebre, adiantando Sua morte.

Ele disse que estava partindo, referindo-se à sua morte, mas que seus corações não deveriam ficar perturbados, porque Ele estaria lhes preparando um lugar.

Seus corações não deveriam ficar perturbados porque haveria Alguém que os consolaria.

E por causa desse Consolador, eles teriam sempre uma Paz sobrenatural nos seus corações, que Jesus chama de “Minha Paz”.

Jesus também os consolou dizendo que depois da Sua morte a comunhão entre eles seria ainda maior.

Ele disse que a chave para esse relacionamento seria a obediência aos Seus ensinamentos e a atuação do Espírito Santo que iria tornar possível uma intimidade entre eles e o Salvador ressuscitado.

A chave das Suas Palavras e das Suas obras tinha sido Sua intimidade com o Pai e a chave para as palavras e as obras dos apóstolos seria a intimidade deles com Jesus, através do Consolador, o Espírito Santo. (João 10:30 e 14:22, 23)

Depois de ensinar essas coisas, Jesus os levou para o jardim onde fez Seu discurso de formatura.

Ele pegou uma videira com galhos cheios de frutos que usou como ilustração para reforçar o ensino que já tinha dado, mas, dessa vez com uma metáfora muito profunda.

Depois de dizer que os frutos cresceriam em abundancia nos ramos porque estes estavam ligados à videira, Ele os exortou a se manterem ligados n’Ele e prometeu que assim eles seriam frutíferos.

A seguir Jesus apresentou seis razões porque eles deveriam ser frutíferos.

Eles deveriam ser frutíferos porque é dessa forma que mostrariam ao mundo que eram Seus discípulos.

Eles deveriam ser frutíferos porque assim glorificariam a Deus e isso lhes traria grande alegria.

Jesus os escolheu e os ordenou que fossem frutíferos porque só assim, através deles, o mundo seria alcançado. (15:1-16)

Existe um poema que fala de Jesus sobre uma nuvem depois de sua morte e ressurreição.

Fala da Sua vida e obra com os anjos, inclusive do Seu plano para alcançar o mundo através dos apóstolos.

Um dos anjos pergunta a Jesus o que Ele fará se os apóstolos não alcançarem o mundo. E Jesus responde: “Não tenho outro plano!”.

A última razão porque os apóstolos devem produzir frutos é porque Jesus é a Videira e eles são os ramos dessa videira.

Esta é uma exortação para ser frutífero e o discurso de formatura para os apóstolos, que apresenta Cristo como Ele era e como ainda é hoje: a Videira a procura de ramos.

No capítulo dezesseis, Jesus prometeu enviar o Espírito Santo, que Ele chama de o Consolador.

Jesus apresenta a natureza e a função do ministério do Espírito Santo.

Este capítulo foi literalmente cumprido no Dia do Pentecostes.

No capítulo dezessete Jesus ora pelos apóstolos.

Em todo o Evangelho de João, Jesus fez referência à obra que deveria cumprir.

Quando estudamos esta oração percebemos com clareza que os apóstolos foram uma das obras mais importante de Jesus.

Na primeira parte da oração, Jesus ora pela Sua própria obra e declara que Ele glorificou o Pai terminando a obra da qual o Pai o tinha incumbido.

Depois ora pela obra dos apóstolos, nos quais Ele investiu durante os três anos do Seu ministério.

A última parte dessa oração é por aqueles que crerão nas Boas Novas através dos apóstolos.

Isso quer dizer que Jesus estava orando pela Sua Igreja.

Ele orou para que Seus discípulos vivessem em unidade com Ele e uns com os outros, para que o mundo saiba e creia que Deus os ama tanto quanto ama Seu filho.

No capítulo vinte encontramos alguns versículos que, junto com o conceito transmitido na oração de Jesus, constituem, a versão de João, da Grande Comissão. (20:21)

Por fim, Jesus ora para que o Pai não tire os apóstolos ou Sua Igreja deste mundo, porque assim como o Pai O enviou a este mundo, Ele também os enviou, para buscar e salvar o perdido. (João 17:18)

Encontro Com a Palavra é um estudo escrito pelo Dr. Dick Woodward e narrado na voz do Pastor Edson Bruno.

Comentários

Siga-nos nas Redes Sociais e fique por dentro de todas as novidades...


Últimos Artigos

O Primeiro Programa de Entrevista

segunda-feira, 11 de novembro de 2019

Hu-hum ou Naum?

sexta-feira, 8 de novembro de 2019

A Solução Final de Deus

quarta-feira, 6 de novembro de 2019

O Profeta Político

segunda-feira, 4 de novembro de 2019