Encontro Com a Palavra

As Cartas de Pedro

Pr. Dick Woodward      domingo, 19 de novembro de 2017

Compartilhe esta página com seus amigos

Os Três Pedros

Encontramos três Pedros diferentes no Novo Testamento. Existe o Pedro dos Evangelhos; o Pedro do Livro de Atos e o Pedro dessas duas cartas.

Os Evangelhos relatam estas palavras de Jesus: “Simão, Simão, Satanás pediu vocês para peneirá-los como trigo. Mas eu orei por você, para que a sua fé não desfaleça. E quando você se converter, fortaleça os seus irmãos” (Lucas 22:31-32)

Este diálogo entre Jesus e Pedro é muito intrigante por causa da palavra “converter” e levanta duas perguntas: O que é conversão? E quando Pedro se converteu?

“Converter-se” significa experimentar uma reviravolta completa na vida.

Conversão não é passar a freqüentar uma igreja ou ser batizado. Converter-se é ser virado de avesso!

Depois que Pedro negou Jesus, saiu e chorou amargamente. Ele descobriu que sem Jesus não era ninguém. Depois da ressurreição, Jesus apareceu para Pedro e lhe perguntou: “Simão, filho de João, você me ama mais do que estes?”.

Sete dos homens que estavam presentes na Última Ceia e viram Pedro se gabar de que eles poderiam negar a Jesus, mas ele jamais o faria, esses ouviram quando Jesus fez esta pergunta: “Simão, filho de João, você me ama mais do que estes?”.

Jesus usou a palavra grega “ágape”, que significa amor incondicional.

Pedro respondeu usando a palavra “phileo”, dizendo: “O Senhor sabe que o meu amor por Ti é como amor de amigo”.

Agora Pedro não estava mais se gabando; ele tinha sido quebrantado.

Jesus respondeu: “Cuide dos meus cordeiros”. Com isso Jesus estava dizendo: “Quero alguém como você, que sabe o que é errar e cair, cuidando dos meus cordeiros”.

Depois o Senhor lhe perguntou: “Simão, filho de João, você me ama?”.

Desta vez Ele não se referiu aos outros, apenas perguntou se Pedro O amava. E novamente usou a palavra “ágape”.

Pedro respondeu: “O Senhor sabe a resposta. O Senhor sabe que o meu amor por Ti não passa de uma amor ‘phileo’”.

O Senhor respondeu: “Pastoreie as minhas ovelhas”.

Novamente Jesus estava dizendo: “Quero alguém que sabe o que é errar, pastoreando minhas ovelhas”.

Na terceira vez o Senhor usou a palavra “phileo”. Foi como se Ele tivesse perguntado: “Pedro, você me ‘phileo’? Você me ama como seu eu fosse seu amigo?”.

A essa altura o espírito de Pedro estava ainda mais quebrantado e ele respondeu: “Ah, Senhor! O Senhor sabe todas as coisas e sabe que eu te ‘phileo’”.

E novamente, o Senhor respondeu: “Cuide das minhas ovelhas”.

Quando Jesus apareceu a Pedro depois da ressurreição, e o convenceu de que, apesar de ter errado, ele estava qualificado para pastorear e alimentar as Suas ovelhas, Pedro aprendeu que ele era alguém.

Lemos no Livro de Atos que Pedro e o mundo inteiro descobriram o que Deus pode fazer com alguém que aprendeu que é ninguém.

Por que o Espírito Santo usou Pedro no Dia do Pentecostes?

Porque Pedro conhecia os segredos abaixo melhor do que ninguém:

  • Eu não sou, mas Ele é e eu estou n’Ele e Ele está em mim.
  • Eu não posso fazer, mas Ele pode e eu estou n’Ele e Ele está em mim.
  • Eu não quero, mas Ele quer e eu estou n’Ele e Ele está em mim.
  • Eu não fiz, mas Ele fez porque eu estava n’Ele e Ele estava em mim.

Encontro Com a Palavra é um estudo escrito pelo Dr. Dick Woodward e narrado na voz do Pastor Edson Bruno.

Comentários

Siga-nos nas Redes Sociais e fique por dentro de todas as novidades...

Últimos Artigos

Os Padrões de Paulo

segunda-feira, 10 de agosto de 2020

A Pregação de Paulo

segunda-feira, 3 de agosto de 2020

Os Padrões do Pentecoste Plantam a Igreja

segunda-feira, 27 de julho de 2020

O Pentecoste Pessoal de Paulo

segunda-feira, 20 de julho de 2020