Encontro Com a Palavra

As Cartas de Pedro Parte 2

Pr. Dick Woodward      segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Compartilhe esta página com seus amigos

Como dissemos no ultimo programa, no Novo Testamento deparamo-nos com três Pedros diferentes.

A vida espiritual de Pedro nos Evangelhos é cheia de altos e baixos. Mas o Pedro de Atos é diferente, é mais estável.

Depois do Pentecostes parece que Pedro não teve mais pontos baixos em sua vida.

Eu discorri sobre tudo isso para afirmar o seguinte: o Pedro que escreveu as epístolas é um terceiro Pedro.

Este já está idoso. Ele tinha descoberto que era ninguém e o que Deus pode fazer através de alguém que sabe que é ninguém.

Pedro já era velhinho e se encontrava em Roma, quando escreveu as epístolas.

Ele as escreveu para judeus seguidores de Cristo espalhados por toda Ásia Menor, hoje, o território da Turquia.

Eles tinham sido dispersos por causa da perseguição.

Quando Pedro faz referência à Babilônia, na verdade está se referindo a Roma. Ele sabia que em Roma a perseguição estava cada vez maior e que se espalharia para todas as províncias para onde os judeus seguidores de Cristo tinham fugido.

Ao escrever, seu objetivo principal foi, como pastor, confortar e consolar os que estavam sofrendo. Esta é a ênfase principal das suas duas cartas.

Para que o estudo dessas cartas seja mais produtivo, quero compartilhar com vocês algumas observações.

Pedro não sabia ler nem escrever. É por isso que lemos no final de uma de suas cartas: “Com a ajuda de Silvano, a quem considero irmão fiel, eu lhes escrevi resumidamente”.

A argumentação de Pedro em suas cartas é sistemática. Encontramos uma sabedoria muito profunda a respeito do conhecimento de Deus e de Jesus Cristo.

Às vezes ele vai de um assunto para outro e escreve sobre verdades espirituais difíceis de entender.

Pedro apresenta Jesus pregando para espíritos na prisão.

A respeito desse relato Martinho Lutero disse: “Ninguém sabe o que esta passagem significa”.

Depois de falar sobre este assunto, de repente passa a falar sobre Noé e o dilúvio; depois fala sobre o batismo e faz reflexões profundas sobre este assunto.

Devemos lembrar que Pedro não está escrevendo, mas ele exterioriza o que há no seu coração e alguém, talvez Silvano, transcreve.

João é o apóstolo do amor, Paulo é o apóstolo da fé e Pedro é o apóstolo da esperança.

As cartas de Pedro dão esperança aos que sofrem.

No relato dos Evangelhos, quando Pedro conheceu Jesus provavelmente era um homem profano.

A palavra “precioso” não devia fazer parte do seu vocabulário.

O Pedro dessas duas cartas é um pastor idoso para quem Deus é precioso, a Palavra é preciosa, a salvação é preciosa e o povo de Deus é precioso.

Encontro Com a Palavra é um estudo escrito pelo Dr. Dick Woodward e narrado na voz do Pastor Edson Bruno.

Comentários

Siga-nos nas Redes Sociais e fique por dentro de todas as novidades...

Cadastre-se gratuitamente nos cursos do Ecncontro Com a Palavra

 

Clique no link abaixo e faça seu cadastro agora mesmo!

Últimos Artigos

A Graça de Dar

segunda-feira, 23 de novembro de 2020

A Transcendência do Ministro

segunda-feira, 16 de novembro de 2020

A Transparência do Ministro

segunda-feira, 9 de novembro de 2020

A Tarefa do Ministro

segunda-feira, 2 de novembro de 2020