Encontro Com a Palavra

Cântico de Amor

Pr. Dick Woodward      terça-feira, 25 de abril de 2017

Compartilhe esta página com seus amigos

O Paralelo Do Cântico de Amor

O noivo do Cântico de Salomão primeiro levou sua noiva para seu quarto (Cânticos 1:4) e depois para sala do banquete (Cânticos 2:4). Isto sugere que nosso relacionamento com Cristo deve ser intimo antes de se tornar público.

Foi isto que Jesus fez no Sermão da Montanha. Ele criticou aqueles que oravam e davam oferta em publico por que faziam isto buscando benefício próprio e não agradar a Deus (Mateus 6:5–7).

A ênfase de Jesus foi que nossas orações deveriam ser feitas para Deus em particular e nossas ofertas deveriam ser anônimas.

Será que você dá prioridade para a sua intimidade com Jesus. Será que você separa uma câmera, um quarto, para ter o seu encontro com Cristo?

Martinho Lutero escreveu: “Santo Jesus, inocente infante, faça do meu coração um lugar para o Senhor se aquietar e descansar”. Será que você abre o seu coração assim para Jesus?

Sempre que a comunhão entre os dois amantes do cântico de Salomão era quebrada, era contra a vontade do noivo. Isto ilustra nossa comunhão com Cristo.

Nossa comunhão com Ele pode ser continua, mas quando ela é interrompida, a culpa não é de Cristo; a causa nunca é Sua infidelidade, sempre é porque nós fomos infiéis a Ele.

Quando o noivo do Cântico de Salomão visita o quarto da noiva, fica do lado de fora enquanto ela se perfume e se prepara para ele. Quando ela finalmente abre a porta, ele já se foi (Cânticos 5:1–6).

Estamos sempre preocupados demais com a unção e os dons do Espírito Santo e negligenciamos nosso relacionamento com o Doador destas bênçãos maravilhosas.

A preocupação demasiada com as manifestações do Espírito Santo nos leva a desprezar e a deixar esperando do lado de fora, Aquele que quer ter um relacionamento intimo conosco.

A noiva do Cântico de Salomão entende a obra do noivo: “Vamos cedo para as vinhas para ver se as videiras brotaram, se as suas flores se abriram, e se as romãs estão em flor; ali eu lhe darei o meu amor. (Cânticos 7:12)

De acordo com o que Jesus disse a Pedro no Evangelho de João, podemos expressar nosso amor por Jesus mostrando interesse, amor e cuidado pelo Seu rebanho (João 21:15–17).

Qual é a principal aplicação deste belo poema?

Este Cântico de Salomão usa linguagem do coração para falar sobre o sentimento mais importante que existe: o amor.

Ele descreve alegoricamente o relacionamento mais importante da nossa vida, nosso relacionamento com Cristo e descreve o Seu amor por nós e nossa resposta a este amor.

Para entender esta qualidade única do amor, devemos entender o amor de Deus.

O Novo Testamento descreve o amor de Deus em duas passagens. Os apóstolos Paulo no capítulo 13 de I Coríntios, o capitulo do amor, e João no capítulo 4 de I João, descreve as características que compõe este sentimento.

O amor é indescritível, insubstituível, inspirador, espiritual, eterno e sobrenatural.

Quando temos em nosso coração este tipo de amor, temos a capacidade de amar nosso cônjuge, nossos filhos, pais e aquele que são mais difíceis de serem amados.

O Cântico de Salomão ensina que o amor que compartilhamos com Cristo é pessoal, íntimo, exclusivo, intenso, altruísta, mútuo, edificante, frutífero, insaciável e faz bem a nossa vida.

Encontro com a palavra é um estudo escrito pelo Dr. Dick Woodward e narrado na voz do Pastor Edson Bruno.

Comentários

Siga-nos nas Redes Sociais e fique por dentro de todas as novidades...


Últimos Artigos

O Primeiro Programa de Entrevista

segunda-feira, 11 de novembro de 2019

Hu-hum ou Naum?

sexta-feira, 8 de novembro de 2019

A Solução Final de Deus

quarta-feira, 6 de novembro de 2019

O Profeta Político

segunda-feira, 4 de novembro de 2019