Encontro Com a Palavra

Conclusão do Estudo das Cartas de João

Pr. Dick Woodward      domingo, 3 de dezembro de 2017

Compartilhe esta página com seus amigos

Bem vindo ao Encontro Com a Palavra, é um previlégio estudarmos juntos o melhor Livro do mudo, a Bíblia.

Estamos estudando as cartas de João quase no final do Novo Testamento. No ultimo programavimos o capitulo 4 da primeira carta, e falavamos sobre as 10 razões que João apresenta para amarmos uns aos outros.

No versículo 18 o apóstolo João afirma que devemos amar uns aos outros porque “o perfeito amor expulsa o medo”. Se você amar com perfeição, eliminará o medo.

Quando você entende o amor de Cristo e principalmente o que significa amar a Deus e ao seu irmão, você entende como o amor perfeito pode expulsar o medo.

Tememos perder nossas vidas e tudo o que temos.

Se amarmos a Deus completamente e entregarmos nossas vidas e tudo o que temos a Ele, o que poderemos temer?

No versículo 21 lemos que devemos amar uns aos outros porque o amor a Deus, o amor vertical, e o amor pelo irmão, o horizontal, os dois, são inseparáveis.

A pessoa que diz amar a Deus, mas que odeia seu irmão, é um mentiroso. Devemos amar uns aos outros porque “Quem ama a Deus, ame também seu irmão.”.

A décima razão porque devemos amar uns aos outros é apresentada por João na forma de um mandamento: “Ele nos deu este mandamento: Quem ama a Deus, ame também seu irmão.”. (V.21)

Contudo a décima razão poderia sintetizar todas as outras: Jesus ordenou que amássemos uns aos outros.

No capítulo 5 João afirma que a fé é a chave para a nossa certeza: “... esta é a vitória que vence o mundo: a nossa fé.” (V.4)

Podemos vencer o mundo com a nossa fé e se você tem esta fé vencedora, também tem a certeza espiritual que tantos buscam.

Neste capítulo João também fala que há três testemunhas que dão esta certeza.

Quando João fala sobre a água, está se referindo à água do batismo.

O batismo impede que o discípulo de Jesus seja um “agente secreto”; através do batismo tornamos pública a nossa fé.

Segunda e Terceira Carta de João

Na II e III Cartas de João, a ênfase está na verdade que Cristo ensinou.

João parece um teólogo nessas cartas, pela preocupação em que permaneçamos firmes no nosso compromisso de fé.

Ele afirma não haver maior alegria do que ouvir que seus filhos andam na verdade ensinada por Jesus.

Quando João escreveu essas cartas já haviam pessoas tentando distorcer e perverter a verdade que Jesus ensinou.

Este apóstolo do amor escreveu aos líderes da igreja, exortando-os a serem severos com aqueles que não ensinavam de acordo com o ensino de Jesus.

A heresia, ou a perversão do ensino de Jesus surgiu logo no início da igreja.

Nessas curtas epístolas o apóstolo do amor diz: “Se alguém chega a vocês e não trouxer esse ensino, não o recebam em casa nem o saúdem.”. (2 João 1:10)

João dirigiu essas duas cartas “à senhora eleita”. Se interpretarmos essas palavras ao pé da letra, observaremos que este é o único livro da Bíblia dirigido a uma mulher.

Aparentemente João tinha um relacionamento pastoral com esta senhora eleita.

João também teve de tratar de pessoas problemáticas, como Diótrefes, “que gostava muito de ser o mais importante entre eles”.

João fala sobre este homem nos versículos 9 e 10 da sua terceira carta.

Acho que hoje os pastores se sentem consolados ao ver que até o amado apóstolo João teve entre os membros de sua congregação um homem que só lhe dava trabalho.

Encontro Com a Palavra é um estudo escrito pelo Dr. Dick Woodward e narrado na voz do Pastor Edson Bruno.

Comentários

Siga-nos nas Redes Sociais e fique por dentro de todas as novidades...


Últimos Artigos

O Primeiro Programa de Entrevista

segunda-feira, 11 de novembro de 2019

Hu-hum ou Naum?

sexta-feira, 8 de novembro de 2019

A Solução Final de Deus

quarta-feira, 6 de novembro de 2019

O Profeta Político

segunda-feira, 4 de novembro de 2019