Encontro Com a Palavra

Errar com Sucesso

Pr. Dick Woodward      quinta-feira, 9 de março de 2017

Compartilhe esta página com seus amigos

A chave para ter a unção do Espírito Santo é a obediência. Jesus disse: “Se me amais, guardareis os meus mandamentos. E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador”, o Espírito Santo (João 14:15 e 16).

O pré-requisito para experimentar o poder do Espírito Santo é a obediência (Atos 5:32).

Davi, na maior parte da sua vida foi um exemplo de obediência.

O Surgimento do Sucesso

No capítulo sete de II Samuel lemos sobre o exemplo máximo de obediência de Davi. Ele, que morava num palácio, tinha no coração o desejo de construir uma casa para Deus. Naquele tempo a habitação terrena de Deus era uma tenda.

O profeta Natã falou a Davi dizendo que Deus não queria que Davi construísse uma casa para Ele. Deus é que construiria para Davi uma casa, uma dinastia, uma linha sucessória que reinaria sobre Israel para sempre. O Messias viria da linhagem de Davi e Seu reino jamais teria fim (Lucas 1:33).

A resposta de Davi foi esta linda oração: “Quem sou eu, Senhor Deus, e qual é a minha casa, para que me tenhas trazido até aqui? Foi isso ainda pouco aos teus olhos, Senhor Deus, de maneira que também falaste a respeito da casa de teu servo para tempos distantes; e isto é instrução para todos os homens, ó Senhor Deus. Por causa da tua palavra e segundo o teu coração fizeste toda esta grandeza, dando-a a conhecer a teu servo” (II Samuel 7:18-21).

Não é por causa dos nossos merecimentos que somos abençoados. A essência dessa oração de Davi é que Deus nos abençoa por causa da Sua graça.

A Nuvem de Pecado

O capítulo 11 de II Samuel corresponde a um dos capítulos mais difíceis da história da vida de Davi. Neste episódio Davi deixou de ser um exemplo e passou a ser uma séria advertência para nós.

Ele cometeu adultério e um assassinato e durante um ano inteiro, tentou encobrir o seu pecado.

Como é que Davi, um homem segundo o coração de Deus, que desejava fazer a vontade de Deus, pôde sofrer uma queda tão trágica?

Tenho algumas explicações para o pecado de Davi. Primeiro Davi pecou porque era humano. Apesar de ser temente a Deus, ele era humano e não escapou da possibilidade de pecar (I Coríntios 10:12,13).

Segundo, o sucesso de Davi o deixou vulnerável. Lemos em II Samuel 11:1: “Decorrido um ano, no tempo em que os reis costumam sair para a guerra, enviou Davi a Joabe, e a seus servos com ele, e a todo o Israel, que destruíram os filhos de Amom e sitiaram a Rabá; porém Davi ficou em Jerusalém”.

Davi deveria levar o seu exército para batalha, mas ficou em Jerusalém e mandou Joabe em seu lugar. Davi pecou porque estava fora da vontade de Deus e também porque estava no auge do seu sucesso.

O apóstolo Paulo afirmou em Filipenses 4:12: “Tanto sei estar humilhado como também ser honrado”. É necessário ter muita maturidade espiritual para saber lidar com a abundância. Quando não dependemos totalmente de Deus tornamo-nos mais vulneráveis.

Enquanto o exército de Davi cercava a cidade de Rabá, ele viu da varanda do seu quarto uma mulher se banhando e a desejou. Como ele era o rei e tinha o poder de fazer tudo o que quisesse, tomou aquela mulher para si.

O adultério de Davi não foi um caso de amor mútuo. Lembre-se disso: Bete-Seba – esse era o nome da mulher -, não teve nada a ver com isso. Não foi ela quem desejou que o adultério acontecesse.

Urias, seu marido, era um dos homens de confiança de Davi e tudo indica que ela o amava profundamente. Mas seu marido estava longe, lutando a batalha de Davi. Quando Davi soube que Bete-Seba tinha engravidado, mandou seu marido vir da batalha e tentou fazer com que ele fosse para casa e se deitasse com ela.

Mas Urias era um soldado tão leal que se recusou. Davi chegou a embriagá-lo na tentativa de conseguir seu intento, mas Urias recusou ir para casa e se deitar com sua mulher, enquanto seus soldados enfrentavam o inimigo.

Então, através do próprio Urias, Davi mandou uma mensagem para seu general: “Ponde Urias na frente da maior força da peleja; e deixai-o sozinho, para que seja ferido e morra” (II Samuel 11:15).

Em pouco tempo o general Joabe mandou uma mensagem para Davi dando o relatório da batalha: “Também morreu teu servo Urias, o heteu” (21).

Urias estava morto e Davi era culpado de adultério e assassinato. Além disso, também era culpado por mentir. Durante um ano Davi encobriu o seu pecado, pensando que ninguém saberia o que tinha acontecido, a não ser ele e, talvez, o general Joabe.

Talvez este um ano de mentiras tenha sido o pior da vida de Davi. Leia os Salmos 32 e 51 e veja como Davi se sentia, carregando essa culpa no coração.

Ele sentia uma culpa que o fez adoecer, até que se voltou para o Senhor: “Confessei-te o meu pecado e a minha iniqüidade não mais ocultei. Disse: confessarei ao Senhor as minhas transgressões; e tu perdoaste a iniqüidade do meu pecado” (Salmo 32:5).

Com essa oração de Davi aprendemos que pessoas tementes a Deus devem orar pedindo a benção do perdão. Isso quer dizer que pessoas crentes também pecam?

Claro que sim! A grandeza de Davi está na maneira como reagiu ao pecado e às suas conseqüências.

Raios de Luz no Meio da Escuridão

Depois que erramos, o mais importante é saber como reagimos ao erro. Nesse ponto Davi é um grande exemplo para nós.

Encontro Com a Palavra é um estudo escrito pelo Dr. Dick Woodward e narrado na voz do Pastor Edson Bruno.

Comentários

Siga-nos nas Redes Sociais e fique por dentro de todas as novidades...

Cadastre-se gratuitamente nos cursos do Ecncontro Com a Palavra

 

Clique no link abaixo e faça seu cadastro agora mesmo!

Últimos Artigos

Como estão divididos os livros da Bíblia?

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2021

Os Modelos de Ordem Para a Igreja

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2021

A Cronologia do Retorno de Cristo!

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2021

Fatos sobre a volta de Jesus!

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2021