Encontro Com a Palavra

Espírito Santo de Deus

Pr. Dick Woodward      sábado, 29 de abril de 2017

Compartilhe esta página com seus amigos

Como na Bíblia o número sete representa perfeição, Isaías está dizendo que “o Messias seria a perfeita expressão do Espírito de Deus”.

O Messias é a expressão da essência espiritual de Deus manifestada naquelas sete virtudes. Dele viria o “Espírito de conhecimento, de entendimento, de sabedoria, de conselho, de poder, de adoração e o Espírito do Senhor”.

Que imagem de Jesus você forma em sua mente a partir da leitura dos Evangelhos?

De acordo com Isaías, o Messias seria assim: sua vida expressaria o Espírito de conhecimento e o Espírito de entendimento. Ele conhecerá e entenderá perfeitamente a Palavra de Deus.

Ter o Espírito de sabedoria é aplicar o conhecimento. Portanto, Jesus também iria demonstrar ter o Espírito de Sabedoria, quando aplicasse a Palavra de Deus em Sua própria vida e na vida de outras pessoas.

Isso significa que Ele manifestaria o Espírito de conselho. Quando Ele assim o fizesse aconteceria uma dinâmica mudança na Sua vida e no Seu ministério, o que seria uma manifestação do Espírito de poder e de força.

Finalmente, Isaías profetiza que o Messias expressará e demonstrará ter o Espírito de adoração ou de temor de Deus. Ele ainda acrescenta que Ele se deleitará com essa virtude, do Espírito de temor e de adoração.

Lendo os Evangelhos, você descobrirá que quando Jesus não estava ministrando para as pessoas, Ele procurava estar sozinho orando e adorando a Deus.

Leia os quatro Evangelhos e observe a plenitude da expressão do Espírito de Deus na vida de Jesus.

Cheios do Espírito Santo

Na última metade do século XX, em alguns países, houve um reavivamento decorrente de um maior interesse pelas manifestações do Espírito Santo.

Quando um grupo de cristãos tem uma experiência mais profunda com o Espírito Santo, é comum surgirem divisões e muita confusão.

Isso acontece porque se tenta dar nomes às experiência com o Espírito Santo. Por exemplo: você já ouviu alguém referir-se a um crente, ou pastor ou igreja como sendo “cheio do Espírito”?

O que fica implícito é que há dois tipos de crentes, pastores e igrejas. Existem os “cheios do Espírito” e aqueles crentes, pastores e igrejas que nunca ficam cheios do Espírito.

Será que é isso o que a Bíblia quer dizer quando fala sobre ser cheio do Espírito?

Foi dada uma ordem a todos: “deixem-se encher pelo Espírito” (Efésios 5:18). O que o original quer dizer literalmente é: “vivam cheios do Espírito”

Essa palavra no grego está estruturada no imperativo; é uma ordem, e não uma opção para um verdadeiro discípulo de Jesus Cristo.

O que quer dizer ser cheio do Espírito?

No Livro de Atos lemos que Pedro, “cheio do Espírito”, fez o importante sermão do Dia do Pentecostes. Mais tarde, lemos que novamente, “cheio do Espírito”, Pedro pregou outra vez e milhares de pessoas foram salvas.

Mais tarde, ainda Pedro, “cheio do Espírito”, fez isso ou aquilo outro. Muito bem, será que entre um acontecimento e outro, de que a Bíblia fala, Pedro continuava cheio do Espírito?

O Espírito Santo não é um líquido. O Espírito Santo é uma Pessoa e nós temos ou não essa Pessoa, o Espírito Santo em nossas vidas.

A pergunta, então, não deve ser “quanto do Espírito nós temos?”, mas, “quanto de nós o Espírito Santo tem?”

Quando o Espírito Santo tem tudo de nós, então somos cheios do Espírito. Um crente cheio do Espírito é um crente controlado pelo Espírito.

Antes de ordenar para que sejamos cheios do Espírito, Paulo escreveu: “Não se embriagueis com vinho, que leva a libertinagem, mas enchei-vos do Espírito”

Assim como uma pessoa bêbada está sob a influência ou sob o controle do álcool, nós ficamos sob a influência ou controle do Espírito Santo.

O que aprendemos com essa bela profecia de Isaías, é que não devemos ter medo de ser cheios do Espírito, porque se assim formos estaremos controlados pelo Espírito de Deus, expressando a essência daquilo que Deus é em Seu Espírito.

Seremos como Jesus Cristo, quando expressou as sete características do Espírito de Deus.

Isaías está dizendo que Jesus Cristo foi a expressão perfeita do Espírito de Deus. Jesus Cristo, em todo o tempo esteve 100% controlado pelo Espírito. Ele estava sempre cheio do Espírito.

O Espírito de Deus foi plenamente manifestado na vida de Jesus Cristo.

Como era Jesus?

Leia os quatro Evangelhos e descubra. Será que alguém pode ler os Evangelhos e não desejar ser como Jesus?

Certamente Sua vida é o modelo que todos devemos seguir, e procurar viver expressando a essência do nosso Deus, que é Espírito.

A Estrada de Deus

No capítulo quarenta de Isaías encontramos outra profecia messiânica de rara beleza:

Uma voz clama: "No deserto preparem o caminho para o Senhor; façam no deserto um caminho reto para o nosso Deus. Todos os vales serão levantados, todos os montes e colinas serão aplanados; os terrenos acidentados se tornarão planos; as escarpas, serão niveladas. A glória do Senhor será revelada, e, juntos, todos a verão. Pois é o Senhor quem fala". (3-5).

Foi esse um dos sermões de Isaías que João Batista pregou (Lucas 3:4-6).

Este é um dos sermões mais importantes desse profeta. Nele Isaías declara que Deus está vindo ao mundo na Pessoa do Seu Filho, o Messias.

Isaías compara o Filho de Deus a um Rei seguindo uma jornada. Se um rei planejasse uma jornada para uma vila distante, ele iria construir uma estrada pela qual pudesse empreender essa viagem.

Provavelmente essa estrada se chamaria “Estrada do Rei”.

São necessárias quatro coisas para se construir uma estrada: nivelar as montanhas, preencher os vales, endireitar os caminhos tortos e aplainar as irregularidades.

Isaías faz uma ilustração simples. Basicamente, ele diz: “Deus quer fazer uma viagem por esse mundo, mas Ele precisa de uma estrada pela qual possa viajar.

A estrada que Deus vai usar para vir a esse mundo será a vida do Seu Filho da qual se poderá dizer que as montanhas do orgulho serão niveladas, os vales, ou “os vazios” serão preenchidos, os caminhos tortos do pecado serão endireitados, e as veredas tortuosas, o Filho de Deus vai torná-las caminhos suaves, e fáceis.

Aí então Deus poderá usar uma estrada neste mundo, e “toda humanidade verá a salvação e a glória de Deus” através dessa estrada.

Jesus mostrou como viver ou como ser estradas para Deus. Por que você não experimenta fazer a seguinte oração:

“Senhor Deus, faça da minha vida uma estrada pela qual o Senhor possa viajar pelo mundo”.

Não se surpreenda, se depois de você ter feito, de coração, essa oração, Deus aparecer com uns “tratores espirituais” na sua vida nivelando os montes do orgulho, preenchendo os vazios dos vales, endireitando os caminhos tortos do pecado e aplainando os caminhos difíceis.

No momento que fizermos essa oração, Deus coloca uma placa com o aviso: “Cuidado! Deus trabalhando!”

O Manifesto Nazareno

Vamos a outro sermão maravilhoso de Isaías, no capítulo sessenta e um.

Esse sermão é uma profecia messiânica a respeito do ministério de Jesus.

Quando Jesus deu início o seu ministério público de três anos, anunciou-o com um manifesto, que os estudiosos chamam de “O Manifesto Nazareno”.

Jesus foi para a sinagoga de sua cidade natal e pediu o livro do profeta Isaías. Ele abriu o livro e leu:

"O Espírito do Senhor está sobre mim, porque ele me ungiu para pregar boas novas aos pobres. Ele me enviou para proclamar liberdade aos presos e recuperação da vista aos cegos, para libertar os oprimidos e proclamar o ano da graça do Senhor". A seguir anunciou que essas palavras que Ele tinha lido estavam se cumprido naquele dia  (Isaías 61:1,2 e Lucas 4:18).

Se você comparar a profecia de Isaías no capítulo 61 com a citação do Senhor em Lucas, capítulo 4, você perceberá que Ele parou a citação de Isaías no meio da frase.

Isaías continua dizendo: “e o dia da vingança do nosso Deus”. Jesus não leu essa parte do versículo porque ela fala da Sua Segunda Vinda.

O Messias voltará e se vingará de todos os inimigos de Deus. Jesus parou no meio do versículo e devolveu o livro para o rabino.

Ele estava anunciando o Seu Manifesto para os próximos três anos do Seu ministério que estava começando naquele dia.

Depois Ele disse: “Hoje, se cumpriu a Escritura que acabais de ouvir”

Encontro Com a Palavra é um estudo escrito pelo Dr. Dick Woodward e narrado na voz do Pastor Edson Bruno.

Comentários

Siga-nos nas Redes Sociais e fique por dentro de todas as novidades...

Cadastre-se gratuitamente nos cursos do Ecncontro Com a Palavra

 

Clique no link abaixo e faça seu cadastro agora mesmo!

Últimos Artigos

Como estão divididos os livros da Bíblia?

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2021

Os Modelos de Ordem Para a Igreja

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2021

A Cronologia do Retorno de Cristo!

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2021

Fatos sobre a volta de Jesus!

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2021