Encontro Com a Palavra

Jesus e Zaqueu

Pr. Dick Woodward      sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Compartilhe esta página com seus amigos

Jesus e Zaqueu o Chefe dos Publicanos

(Lucas 19:1-10)

Quando lemos os capítulos dezoito e dezenove de Lucas, descobrimos mais duas histórias que envolvem homens ricos.

Poderíamos considerar o encontro de Jesus com o chefe dos publicanos como outra peça de três atos.

O primeiro ato acontece na rua onde Jesus cumprimenta Zaqueu.

O segundo acontece na casa de Zaqueu, onde Jesus passou o dia conversando e interagindo com esse homem que era mal visto por todos.

Quando as cortinas se abrem no terceiro ato, Jesus está saindo da casa de Zaqueu em sua companhia, depois de terem passado juntos todo o dia.

As primeiras palavras, quem fala é Zaqueu. Ele chama Jesus de “Senhor” e propõe dar metade do seu dinheiro para os pobres e usar a outra metade para restituir, quatro vezes mais àqueles que por ventura tenha defraudado.

Se ele não tivesse sido desonesto com alguém não teria destinado metade da sua riqueza para resolver o problema.

Embora nada se saiba sobre o segundo ato na casa de Zaqueu, ele é o mais importante desta “peça”.

Não se sabe sobre o que eles falaram o dia todo. Pode ser que eles tenham falado sobre arrependimento e seu significado; sobre perdão e seguir a Jesus.

Essa conversa deve ter envolvido dinheiro, tendo em vista a proposta de Zaqueu.

Depois que Jesus ouviu essas palavras do maior pecador de Jericó Ele o declarou um filho de Abraão e anunciou que haveria salvação naquela casa.

A parte que eu mais admiro nessa história é quando Jesus deixa tudo para passar o único dia que tinha em Jericó com aquele homem mal visto por todos, ignorando os comentários em torno do assunto.

Eu gostaria que algum artista retratasse a cena de Jesus, que de acordo com o historiador judeu Josephus era um homem alto, indo em direção à casa, com o braço sobre os ombros do pequeno Zaqueu, enquanto as pessoas que se julgavam justas comentavam o fato de Jesus ter passado o único dia que tinha em Jericó, com o Chefe dos Publicanos.

As últimas palavras dessa linda história poderiam ser gravadas numa placa de bronze e colocadas sob o quadro que retratasse essa cena: “Pois o Filho do Homem veio buscar e salvar o que estava perdido.” (Lucas 19:10)

Essas palavras são umas das mais importantes de todo o Evangelho, porque representam a declaração da missão da pessoa mais importante que já viveu sobre a terra.

Também vemos a estratégia de Jesus nesta conversa. Ele estava passando por Jericó e seu objetivo era alcançar aquele homem, cuja conversão viria causar um impacto em Jericó depois que Ele deixasse a cidade.

Tente imaginar o tumulto na cidade quando Zaqueu começou a devolver às pessoas, o que ele tinha cobrado a mais, provavelmente tendo ficado com uma boa porcentagem.

Imaginemos a surpresa, a alegria e o espanto das pessoas.

Enquanto elas esperavam que ele fosse colocar novamente a mão no bolso delas, descobriram que ele queria pagar o que lhes tinha sido tirado, e ainda estava dando de volta quatro vezes mais do valor cobrado.

Isso porque agora ele era um servo de Cristo.

Eu imagino que este tenha sido o maior acontecimento da cidade de Jericó, desde que suas muralhas caíram nos dias de Josué.

Outro Dialogo Com Um Homem Rico

(Lucas 18:18-27)

Há mais uma história sobre um homem rico no capitulo anterior que deve ser analisada junto com a história de Jesus e Zaqueu.

Observe o que esses dois homens tinham em comum: eram ricos, eram judeus e ambos estavam ansiosos para ver Jesus.

Zaqueu subiu numa árvore e o outro jovem rico veio correndo em direção a Jesus e ajoelhou-se diante d’Ele.

Os dois procuraram Jesus publicamente. Eles poderiam estar interessados em saber o que fazer para ser salvos ou, como obter a vida eterna.

Obviamente Jesus amava esses dois homens e o que disse aos dois foi que, para se arrepender ou para mostrar arrependimento, eles deveriam se desfazer das suas riquezas.

Entretanto quando comparamos esses dois personagens, observamos suas diferenças: o jovem rico era um homem religioso e moralista, enquanto Zaqueu, como vimos, não tinha essas características.

O jovem rico deveria ser admirado e respeitado pela comunidade, e como vimos, não acontecia o mesmo com o publicano Zaqueu.

Mas a diferença mais marcante entre esses dois homens foi o que aconteceu depois. Zaqueu se arrependeu e distribuiu o seu dinheiro, enquanto o jovem rico, moralista e íntegro, não se arrependeu.

Apesar da sua integridade, aquele jovem rico não foi salvo; mas Zaqueu foi!

E se aquele jovem mais tarde não tiver se arrependido, podemos presumir que ele morreu moralista e religioso, mas com sua alma perdida.

Zaqueu, que não era um religioso moralista, mas um defraudador, antes de conhecer Jesus, hoje está no céu e o jovem rico, no Inferno!

Não podemos fazer uma interpretação errada dessa história. Jesus não está dizendo que somos salvos pelo que fazemos, mas pelo que deixamos de fazer.

Ele está ensinando que somos realmente salvos, quando nos arrependemos e nos afastamos do pecado.

Vemos isso claramente na maneira contrastante como esses dois homens responderam à instrução de Jesus.

Na verdade a história de Jesus e de Zaqueu começa com a Parábola do Fariseu e do Publicano.

Quando lemos a seqüência dessa parábola, descobrimos outro versículo que mostra Jesus como o Salvador que busca o perdido.

Vemos o retrato de Jesus e Seu Manifesto mais uma vez, quando Lucas dá sua versão da Grande Comissão no final do seu Evangelho (Lucas 24:46-49)

Encontro Com a Palavra é um estudo escrito pelo Dr. Dick Woodward e narrado na voz do Pastor Edson Bruno.

Comentários

Siga-nos nas Redes Sociais e fique por dentro de todas as novidades...

Cadastre-se gratuitamente nos cursos do Ecncontro Com a Palavra

 

Clique no link abaixo e faça seu cadastro agora mesmo!

Últimos Artigos

O Evangelho Absoluto

segunda-feira, 30 de novembro de 2020

A Graça de Dar

segunda-feira, 23 de novembro de 2020

A Transcendência do Ministro

segunda-feira, 16 de novembro de 2020

A Transparência do Ministro

segunda-feira, 9 de novembro de 2020