Encontro Com a Palavra

Livro de Eclesiastes

Pr. Dick Woodward      sábado, 22 de abril de 2017

Compartilhe esta página com seus amigos

O Livro de Eclesiastes é dirigido aos corações do povo de Deus que buscam respostas para os dilemas da vida.

A palavra “Eclesiastes” significa “Pregador” e, na verdade, este livro é uma pregação de Salomão para os jovens no final de sua vida.

Este livro nos faz perceber que, apesar da experiência ser um ótimo método de aprendizado, não é o único. Não precisamos experimentar tudo na vida para aprender o que é bom e o que não é.

O pregador exorta os jovens a aprender com a sua própria experiência.

Este sermão ensina como um homem, que tinha a reputação de ser o homem mais sábio do mundo, buscou diligentemente o significado e propósito da vida.

Deus usou “As Últimas Palavras de Sabedoria” deste sermão para falar aos corações daqueles que estiverem buscando o significado da vida, questionando e, até mesmo, duvidando.

Visão Panorâmica do Livro de Eclesiastes

O Livro de Eclesiastes é o segundo livro poético escrito por Salomão. Ele pregou este sermão aos jovens de Israel quando já era velho.

Conforme aprendemos no Salmo 127, quando Salomão ficou velho e reviu sua vida com os olhos de sabedoria que a idade tinha lhe dado, confessou que tinha trabalhado muito, mas que tudo tinha sido em vão.

Este sermão é uma versão ampliada do Salmo 127, que ele pregou para os jovens mostrando que eles não precisavam aprender passando por tudo o que ele tinha passado, mas que podiam aprender com a experiência dele.

A Busca Pelo Significado da Vida

No Livro de Eclesiastes Salomão contou aos jovens de Israel porque havia tentado encontrar o propósito e o significado da vida de 3 maneiras diferentes e que no final viu que tudo era vaidade.

Salomão confessou os seus erros ao dizer no Salmo 127 que é possível alguém se preocupar, trabalhar e construir em vão.

“Se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam; se o Senhor não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela. Inútil vos será levantar de madrugada, repousar tarde, comer o pão que penosamente granjeastes” (Salmo 127: 1-2).

Salomão fala mais amplamente desta questão e também sobre o propósito e o significado da vida.

Riquezas

Salomão contou que buscou o significado e o propósito da vida nas riquezas e se tornou o homem mais rico do mundo, mas quando constatou a sua mortalidade, disse: “Desprezei todas as coisas pelas quais eu tanto me esforçara debaixo do sol, pois terei que deixá-las para aquele que me suceder.” (Eclesiastes 2:18)

Salomão encontrou um homem insensato no mercado e percebeu que aquele que tinha herdado toda sua riqueza, poderia ser tão tolo como aquele homem.

Aquela realidade inegável levou Salomão a escrever “VAIDADE” sobre toda a riqueza que havia adquirido.

Sabedoria

Quando Salomão percebeu que as riquezas não davam significado à vida, passou a buscar a sabedoria e se tornou o homem mais sábio do mundo, mas também não encontrou sentido nesta busca.

Ele escreveu “VAIDADE” nas suas riquezas porque não poderia levá-las para a sepultura e longo descobriu que também não havia propósito e sentido em buscar a sabedoria.

Isto porque ele não podia transformar a sabedoria em felicidade: “Pois quanto maior a sabedoria maior o sofrimento; e quanto maior o conhecimento, maior o desgosto.” (Eclesiastes 1:18)

Feliz quem é ignorante!

A intensa busca do conhecimento não aumenta felicidade, por isso Salomão disso que isto também é “VAIDADE”.

Prazer

Salomão também buscou o sentido e o propósito da vida na alegria e no divertimento.

Ele teve todos os prazeres que o mundo podia oferecer: “Não me neguei nada que os meus olhos desejaram; não me recusei a dar prazer algum ao meu coração. Na verdade, eu me alegrei em todo o meu trabalho; essa foi a recompensa de todo o meu esforço. (Eclesiastes 2:10)

Ninguém entrou tão fundo no mundo das festas como Salomão. Mas depois de usufruir todo o prazer helenístico, ele foi inquietado com três dúvidas:

  1. O que isto me trouxe de bom?
  2. Qual o propósito disto tudo?
  3. E aonde vou chegar?

Salomão descobriu que, lá no fundo do seu coração, sabia que havia um propósito para sua vida e que este propósito não era se divertir dia e noite.

O Veredito

A conclusão que Salomão apresentou para seus jovens ouvintes foi: “Agora que já se ouviu tudo, aqui está a conclusão: Tema a Deus e guarde os seus mandamentos, pois isso é o essencial para o homem. Pois Deus trará a julgamento tudo o que foi feito, inclusive tudo o que está escondido, seja bom, seja mal. (Eclesiastes 12:13,14)

A versão original destes versículos no hebraico dá a idéia de que o temor a Deus e a obediência aos Seus mandamentos torna o homem pleno e realizado.

O temor de Deus é o princípio da sabedoria porque cumpre no homem o propósito para o qual ele foi criado. Este foi o propósito que Salomão buscou a vida inteira.

A sabedoria de Salomão o levou a concluir que a vida é cheia de injustiça.

Homens herdam riquezas que não conquistaram, o oprimido não tem conforto e aqueles que tem muito, estão sempre descontentes.

Injustiças, disparidades, exploração do pobre, impunição e tantos outros males fizeram Salomão concluir que tem de haver um julgamento final.

Encontro com a palavra é um estudo escrito pelo Dr. Dick Woodward e narrado na voz do Pastor Edson Bruno.

Comentários

Siga-nos nas Redes Sociais e fique por dentro de todas as novidades...


Últimos Artigos

Apocalipse Agora

quarta-feira, 20 de novembro de 2019

Enfoque Sua Fé

segunda-feira, 18 de novembro de 2019

Deus em Primeiro Lugar

sexta-feira, 15 de novembro de 2019

Limpe Tudo Antes e Depois!

quarta-feira, 13 de novembro de 2019