Encontro Com a Palavra

O Livro de Isaías

Pr. Dick Woodward      quarta-feira, 26 de abril de 2017

Compartilhe esta página com seus amigos

O Encontro Com Deus e o Chamado de Isaías

Os profetas são divididos em duas classificações: “profetas maiores” e “profetas menores”.

Essas designações não implicam que os “profetas maiores” sejam superiores aos “profetas menores”. Essa distinção está baseada no quanto eles escreveram.

Pensando dessa forma, o profeta Isaías é o maior profeta porque, entre todos, ele foi o que escreveu o maior livro profético.

Isaías pertencia à nobreza judaica e, segundo a tradição dos rabinos, por causa de sua origem nobre, ele teve livre acesso entre os Reis Uzias, Jotão, Acaz e Ezequias, de Judá e Jeoás, de Israel.

Essa herança nobre serviu como preparação para o ministério para o qual Deus o tinha chamado.

Uma Perspectiva Histórica Básica

Apesar de este ser um estudo devocional e prático da Bíblia, é importante que se tenha conhecimento do contexto histórico em que viveu cada profeta, para melhor compreensão das mensagens que eles pregaram, escreveram e ministraram num período que vai de 800 a 400AC.

Nesse espaço de tempo houve três grandes impérios mundiais: o Grande Império Assírio, que conquistou o Reino do Norte, Reino de Israel; o Império Babilônico, que conquistou e exilou o Reino do Sul, Reino de Judá; e o Império Medo-Persa, que conquistou todo o Império Babilônico.

Isaías viveu durante o período em que a Assíria era uma grande potência mundial, antes mesmo que ela invadisse o Reino do Norte e conquistasse sua capital, Samaria.

As dez tribos do norte, chamadas de “Israel”, foram levadas cativas e nunca mais se ouviu falar delas.

Grande parte da pregação de Isaías foi um alerta para o Reino do Norte, de que a invasão assíria estava chegando como um julgamento de Deus por causa de pecado de idolatria do seu povo.

Depois que a Assíria invadiu o Reino do Norte, conquistou e exilou as dez tribos, ela se voltou para o sul e invadiu o Reino do Sul, e Conquistaram quarenta e seis cidades fortificadas em Judá.

Os exércitos assírios chegaram até os portões de Jerusalém e tomaram duzentas pessoas cativas para a Assíria. Mas quando chegaram nos portões de Jerusalém, Isaías teve seu momento de glória.

Nesse período o rei do Reino do Sul, Reino de Judá era Ezequias, um homem temente a Deus e guerreiro de oração, escritor de dez salmos inspirados.

Quando os Assírios alcançaram os portões de Jerusalém, seu general começou a gritar, proferindo insultos aos homens que guardavam a cidade, e desafiando o povo de Judá a se render.

Enquanto o Rei Ezequias estava no Templo rogando a Deus pela vida do Seu povo, Isaías teve uma revelação. Então o profeta, foi até o Templo e disse a Ezequias que o livramento estava chegando; Deus tinha ouvido a oração dele.

Isaías disse ao rei que o exército assírio receberia uma mensagem para que voltasse para casa e quando ele chegasse à Assíria, o rei deles estaria morto.

Naquela noite, cento e oitenta e cinco mil soldados assírios morreram no acampamento por causa de uma praga e, pela manhã, quando viram todos aqueles corpos, o restante do exército voltou para casa.

Quando chegaram na Assíria, a profecia de Isaías cumpriu-se literalmente: os dois filhos do general o assassinaram.

Humanamente falando, poderíamos dizer que se não fosse pela influência e pelo ministério de Isaías, os assírios teriam exterminado tanto o Reino do Norte, como o do Sul.

Dizem que os judeus, anciãos cativos, mostraram essa passagem de Isaías para Ciro rei do Império Persa, e isso o levou a estabelecer seu decreto extraordinário, no qual, não só deu permissão para que o povo retornasse Jerusalém, como ainda contribuiu com materiais para a reconstrução do Templo.

Quando a Pérsia conquistou a Babilônia, a primeira coisa que Ciro, o Grande, fez, foi publicar um decreto autorizando todos os cativos judeus a voltarem para Jerusalém e reconstruírem seu templo, cumprindo-se assim, a profecia de Isaías (Esdras 1:2-4).

Um Grande Pregador

Isaías foi um pregador extraordinário. De acordo com Jesus, João Batista foi o maior profeta já nascido de mulher (Lucas 7:28).

Entretanto, quando João veio pregando pelo deserto, citou os sermões de Isaías (Lucas 3:4). Se “o maior profeta já nascido de mulher” pregou os sermões de Isaías, isso faz de Isaías “o profeta dos profetas”.

Isaías pregou por, cinqüenta talvez até sessenta anos. Ele passou por cinco reis em Judá e seis reis em Israel.

Embora tenha profetizado a respeito do que aconteceria com o Reino do Norte, por causa da Assíria, seu ministério se focaliza mais no Reino do Sul, Reino de Judá.

Os primeiros versículos da profecia de Isaías fornecem um panorama histórico detalhado de quando ele viveu.

A maioria dos livros proféticos contém informações sobre o reinado e a conduta dos reis, durante os quais o profeta exerceu seu ministério.

Alguns dos monarcas que reinaram durante o período do ministério de Isaías exerceram um bom governo; outros, porém governaram como ímpios.

Um desses reis ímpios foi Manassés, que, segundo a tradição, sentenciou Isaías à morte. Ainda, segundo a tradição, o profeta foi serrado ao meio.

Alguns estudiosos acreditam que a citação “serrados pelo meio”, de Hebreus 11:37, o capítulo da fé que fala sobre os heróis da fé do Velho Testamento, é uma referência ao martírio de Isaías.

Encontro com a palavra é um estudo escrito pelo Dr. Dick Woodward e narrado na voz do Pastor Edson Bruno.

Comentários

Siga-nos nas Redes Sociais e fique por dentro de todas as novidades...

Cadastre-se gratuitamente nos cursos do Ecncontro Com a Palavra

 

Clique no link abaixo e faça seu cadastro agora mesmo!

Últimos Artigos

Como estão divididos os livros da Bíblia?

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2021

Os Modelos de Ordem Para a Igreja

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2021

A Cronologia do Retorno de Cristo!

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2021

Fatos sobre a volta de Jesus!

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2021