Encontro Com a Palavra

O Manifesto do Messias

Pr. Dick Woodward      segunda-feira, 1 de maio de 2017

Compartilhe esta página com seus amigos

"O Espírito do Soberano Senhor está sobre mim porque o Senhor ungiu-me para levar boas notícias aos pobres. Enviou-me para cuidar dos que estão com o coração quebrantado, anunciar liberdade aos cativos e libertação das trevas aos prisioneiros,
para proclamar o ano da bondade do Senhor e o dia da vingança do nosso Deus; para consolar todos os que andam tristes,
e dar a todos os que choram em Sião uma bela coroa em vez de cinzas, o óleo da alegria em vez de pranto, e um manto de louvor em vez de espírito deprimido. Eles serão chamados carvalhos de justiça, plantio do Senhor, para manifestação da sua glória. (Isaías 61:1-3)

Quando Jesus, que é Deus conosco, quis anunciar um manifesto que declarasse quem Ele era, o que Ele era e o que Ele estava fazendo aqui, Ele, como João Batista, pregou um dos sermões de Isaías.

Quando você estiver lendo os Evangelhos, observe o que Jesus fez durante os três anos que se seguiram ao pronunciamento desse manifesto. Ele deu visão aos cegos.

Apesar de, literalmente, ter dado visão aos cegos, através do Seu ensino, Jesus também deu visão espiritual àqueles que estavam espiritualmente cegos.

Ele se compadecia das multidões porque elas eram como ovelhas que não sabiam diferenciar a mão direita da esquerda.

Dar visão ao cego é obviamente, uma linguagem metafórica, estilo que caracterizou o ministério de ensino de Jesus.

Em seu ministério de aconselhamento, Jesus libertou os cativos. Ele prometeu que guiaria os cativos na verdade que os libertaria se eles O seguissem (João 8:30-35).

Se você estiver cego, confuso, sem poder diferenciar a mão direita da esquerda, então, o ministério do Messias é para você.

A missão do Messias é satisfazer as suas necessidades e acaba com a sua cegueira.

Se você não tem liberdade, está preso aos vícios, é controlado por desejos e pela lascívia, o Ministério do Messias é para você.

Ele veio ao mundo por causa de pessoas como você. Ele quer libertá-lo.

Se você está ferido e quebrantado por causa de dificuldades na sua vida, lembre-se que Jesus veio ao mundo por causa de pessoas como você.

Ele quer curar você. Ele quer fazer de você uma pessoa completa e plena.

Se você já viveu o milagre da salvação descrita por Jesus e por Isaías no Manifesto do Messias, então, à medida que você se relaciona e interage com as pessoas, lembre-se que o ministério de Jesus também é para elas.

Faça a você mesmo a pergunta: “Será que eles estão cegos? Cativos? Feridos e quebrantados?”

O mesmo Cristo que trabalhou na sua vida, também quer trabalhar na vida de outras pessoas. Agora Ele quer ministrar na vida delas através de você.

Nas últimas horas que Jesus passou com os apóstolos, antes de ir para a cruz, Ele falou que enviaria o Consolador, o Espírito Santo, e que habitaria neles.

É isso que o Novo Testamento quer dizer quando diz que nós, os seguidores de Jesus Cristo, a Sua Igreja, somos “o Corpo de Cristo”. Ele vive em nós.

Somos Suas mãos, Seus pés, o corpo através do qual Ele se manifesta hoje, dando visão ao cego, liberdade ao cativo, cura aos feridos e quebrantados deste mundo.

O Salvador Sofredor

Outro aspecto da pregação messiânica de Isaías é o enfoque sobre a morte de Jesus Cristo.

O capítulo cinqüenta e três do livro de Isaías é o mais importante da Bíblia, no que diz respeito ao significado da morte de Jesus Cristo.

Isaías inicia esse capítulo com a pergunta: “Quem creu em nossa mensagem e a quem foi revelado o braço do Senhor?”

Lembre-se de que Isaías foi comissionado para pregar para pessoas que não acreditavam nele.

Isaías tinha plena consciência de que, se o Espírito Santo não revelasse para o povo o significado da Palavra de Deus, quando anunciada, esse povo não a entenderia nem acreditaria nela.

Essa pergunta de Isaías, na verdade, quer dizer: “Quem realmente entende o significado da morte de Jesus?”.

A essência do ensino de Isaías nesse capítulo é encontrada no versículo seis: “Todos nós, tal qual ovelhas, nos desviamos, cada um de nós se voltou para o seu próprio caminho; e o Senhor fez cair sobre ele a iniqüidade de todos nós.”.

Como foi que Deus fez cair a nossa iniqüidade sobre o Messias?

“Mas ele foi transpassado por causa das nossas transgressões, foi esmagado por causa de nossas iniqüidades; o castigo que nos trouxe paz estava sobre ele, e pelas suas feridas fomos curados”. (Isaías 53:5).

O versículo seis começa e termina com a palavra “todos”. A primeira vez que Isaías usa essa palavra diz: todos somos como ovelhas.

Será que isso inclui você?

Lembre-se que no Salmo vinte e três está escrito: “O Senhor é meu pastor... Em verdes pastagens me faz repousar” (v.1-2).

Quando confessamos que o Senhor é nosso Pastor, também estamos confessando que somos ovelhas d´Ele.

Nesse texto de Isaías encontramos a citação de que somos ovelhas. Somos todos ovelhas dispersas.

Em outras palavras, somos todos pecadores; tomamos nossos próprios caminhos.

A segunda vez que Isaías usa a palavra “todos” proclama uma boa notícia: “O Senhor fez cair sobre Ele a iniqüidade de todos nós”.

Você acredita que está incluído nesse “todos” de Isaías?

Se você acredita que o primeiro “todos” o inclui, então está confessando também que está incluído no último “todos” e com isso está admitindo que precisa de aplicar na sua vida, o significado da morte de Jesus Cristo.

Então, você poderá ter a experiência da salvação que foi revelada, quando Deus usou a vida de Seu Filho como uma Estrada pela qual Ele passou por esse mundo.

Encontro Com a Palavra é um estudo escrito pelo Dr. Dick Woodward e narrado na voz do Pastor Edson Bruno.

Comentários

Siga-nos nas Redes Sociais e fique por dentro de todas as novidades...

Cadastre-se gratuitamente nos cursos do Ecncontro Com a Palavra

 

Clique no link abaixo e faça seu cadastro agora mesmo!

Últimos Artigos

Como estão divididos os livros da Bíblia?

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2021

Os Modelos de Ordem Para a Igreja

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2021

A Cronologia do Retorno de Cristo!

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2021

Fatos sobre a volta de Jesus!

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2021