Encontro Com a Palavra

O Pentecostes Pessoal de Paulo

Pr. Dick Woodward      segunda-feira, 28 de agosto de 2017

Compartilhe esta página com seus amigos

No final do ultimo episódio comentamos a respeito da conversão de Paulo que está registrado no capitulo 9 do Livro de Atos.

Como resultado dessa conversão, a visão de Paulo mudou drasticamente. Entre outras coisas, ele mudou seu nome.

O nome Saulo em hebraico significa “o poderoso” ou “o grande”.

Quando ele se converteu, decidiu usar o nome romano Paulo.

Essa decisão pode ter sido estratégica e motivada pelo chamado para alcançar todo o mundo não judeu no Império Romano.

Entretanto, não podemos ignorar que Saulo significa “o grande” ou “o poderoso” e Paulo significa “pequeno” ou “ninguém”!

Não há dúvidas de que quando Saulo se converteu a Paulo, ele experimentou o que é ser humilde, “pobre em espírito”.

Antes de sua converção, o apóstolo Paulo era um grande homem, ele era considerado alguém. Depois que se converteu ele se tornou ninguém.

Isso se chama humildade."Bem-aventurados os pobres em espírito, pois deles é o Reino dos céus.” (Mateus 5:3)

Pentecostes Pessoal

A medida que aprofundamos nossos conhecimentos sobre esse homem, descobrimos centenas de mudanças resultantes de sua experiência na estrada de Damasco e seu pentecostes pessoal.

Por causa do Dia do Pentecostes relatado em Atos capitulo 2, muitos outros pentecostes aconteceram, como este pentecostes pessoal de Saulo de Tarso.

Essa é uma boa noticia para nós cristãos, porque cada um de nós pode ter seu pentecostes pessoal. Isto é possível para mim e para você!

É claro que nem todos nós teremos uma experiência como a de Saulo de Tarso. Pode ser que aconteça diferente.

Se você tiver seu pentecostes pessoal e eu tiver o meu, nós teremos cada um uma experiência conforme Deus quer, uma experiência unica.

Tanto no Velho como no Novo Testamento, homens e mulheres de Deus tiveram seus pentecostes pessoais.

Antes do capitulo 2 de Atos já havia acontecido pencostes pessoais, e estes continuaram acontecendo depois do Dia do Pentecostes.

Experiência Cristã

Mais tarde Paulo escreveu na carta aos filipenses que havia coisas que ele buscava e desejava intensamente, mas, quando encontrou Jesus, essas coisas deixaram de ter importância para ele.

Na verdade, ele passou a considerar essas coisas como perda e o que passou a ser importante para ele, depois da sua experiência na estrada de Damasco, foi conhecer Jesus e descobrir o que Jesus queria que ele fizesse.

Isso passou a ser seu grande objetivo. (Filipenses 3:1-11)

O mais importante numa experiência como essa de Paulo, não são os detalhes, mas os resultados.

A experiência em si, não é um fim, mas um meio para chegar a um fim.

A experiência é uma porta pela qual passamos para sermos servos dedicados de Jesus Cristo.

No Livro de Atos Paulo contou várias vezes os detalhes da sua experiência na Estrada de Damasco.

Essa experiência de Paulo é uma das mais impolgantes de toda a Biblía.

Em meio a grande reviravolta na vida de Paulo, ele perguntou: “Senhor o que queres que eu faça?”.

Você ja fez essa pergunta para Jesus Cristo? Se não perguntou, faça isso ainda hoje, Jesus tem um caminho lindo preparado para você.

Encontro Com a Palavra é um estudo escrito pelo Dr. Dick Woodward e narrado na voz do Pastor Edson Bruno.

Comentários

Siga-nos nas Redes Sociais e fique por dentro de todas as novidades...

Últimos Artigos

Os Padrões de Paulo

segunda-feira, 10 de agosto de 2020

A Pregação de Paulo

segunda-feira, 3 de agosto de 2020

Os Padrões do Pentecoste Plantam a Igreja

segunda-feira, 27 de julho de 2020

O Pentecoste Pessoal de Paulo

segunda-feira, 20 de julho de 2020