Encontro Com a Palavra

O Reino Torna-se a Igreja

Pr. Dick Woodward      quinta-feira, 20 de julho de 2017

Compartilhe esta página com seus amigos

(Mateus 16:13-23) Nesse capítulo está o primeiro registro da palavra “igreja” mencionada por Jesus nos Evangelhos.

Tanto João Batista como Jesus iniciaram seus ministérios pregando as Boas Novas do Reino de Deus.

Em suas parábolas, Jesus falou do reino dos céus ou reino de Deus.

Nessa ocasião, Jesus declarou que Ele ia construir Sua igreja e que as portas do inferno não O impediriam de fazê-lo.

Por isso Jesus anunciou a Pedro: “Também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela”.

Quando Jesus perguntou aos Seus discípulos: “Quem dizeis vós que eu sou?”, Pedro respondeu: “Tu é o Cristo, o Filho do Deus vivo”.

A confissão de Pedro é muito importante, mas a resposta de Jesus a essa confissão é mais importante ainda.

Parafraseando, o que Jesus disse, a conversa foi mais ou menos assim.“Simão, você não é tão esperto assim!

Eu vou construir Minha igreja sobre este milagre: um homem como você dizer algo tão maravilhoso como o que você acabou de dizer!

Pessoas comuns farão coisas extraordinárias porque serão habitadas pelo Espírito Santo.

Pedro, Os poderes do inferno não prevalecerão contra essa Igreja, porque o poder que estará dentro e por trás dela será o poder do Espírito Santo!”

Nessa passagem Jesus usa uma figura de linguagem diferente. Pode parecer, que não existe nela nenhuma contradição.

Alguém pode perguntar: Jesus estava falando de um reino ou de uma igreja?

A questão não é uma coisa ou outra, a questão é uma coisa e outra.

O reino de Deus é a expressão da Sua vontade tanto na terra como no céu. O mesmo acontece com a Igreja de Jesus Cristo quando ela cumprir Sua vontade na terra.

Existe outro fato notável nessa passagem. Quando Jesus começou a falar sobre sua Missão e sobre a necessidade de ir para Jerusalém, porque seria lá que Ele morreria, Pedro repreendeu o Senhor numa atitude de reprovação!

Jesus, então, voltou-Se para o mesmo homem de quem tinha falado que seria um vaso para ser usado por Deus, e o chama de “Satanás”.

Agora é Jesus quem o repreende porque sua atitude estava sendo contrária o propósito de Deus e não expressava a vontade de Deus, mas a de Satanás!

Dessa repentina mudança que ocorreu no comportamento de Pedro ficaram pelo menos dois ensinos importantes.

O primeiro é que através de pessoas absolutamente comuns, Deus pode fazer coisas extraordinárias pela atuação do Espírito Santo.

O segundo tem relação com a mudança no comportamento de Pedro. Duas atitudes absolutamente opostas!

Com esse episódio aprendemos que podemos ser um vaso nas mãos de Deus fazendo Sua vontade, e imediatamente ser um vaso nas mãos de Satanás trabalhando contra a obra de Deus.

Tudo isso pode ocorrer com uma mesma pessoa numa questão de minutos! Por isso a ordem é vigiar.

Quem Vós Dizei que Eu Sou?

Preste atenção nesta ilustração: certa noite Jesus bateu nos portões de um seminário e tocou a campainha.

Quando o presidente do seminário apareceu, Jesus perguntou: “Quem dizei vós que eu sou?”.

O presidente do seminário respondeu: “O Senhor é o centro de todo o nosso ser. O Senhor é a força propulsora de tudo o que fazemos!”

Jesus indagou admirado: “O que?”

É importante que tenhamos plena convicção daquilo que Jesus é para nós e que saibamos responder com sinceridade essa pergunta feita aos apóstolos.

Precisamos saber que Jesus é o Cristo, o Messias, o Redentor prometido e Salvador do mundo.

Encontro Com a Palavra é um estudo escrito pelo Dr. Dick Woodward e narrado na voz do Pastor Edson Bruno.

Comentários

Siga-nos nas Redes Sociais e fique por dentro de todas as novidades...

Últimos Artigos

A Essência do Movimento Carismático

segunda-feira, 26 de outubro de 2020

A Função da Unção

segunda-feira, 19 de outubro de 2020

Tudo Para Todos

segunda-feira, 12 de outubro de 2020

O Manual do Casamento

segunda-feira, 5 de outubro de 2020