Encontro Com a Palavra

Os Juízes em Israel

Pr. Dick Woodward      quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Compartilhe esta página com seus amigos

Os dias em que os juízes governaram em Israel foram tempos difíceis na história dos hebreus. A mensagem do livro trata-se de um problema básico do povo, chamado apostasia.

Como vimos no ultimo encontro, comparado a um relógio o ciclo funcionava da seguinte forma:

Exatamente às doze horas o povo está em obediência a Deus, à uma hora, os filhos de Israel se afastam de Deus, cometiam apostasia, às duas horas o povo se corrompe moralmente e às três horas, politicamente.

Às quatro horas, surge um inimigo poderoso; às cinco horas Israel entra em guerra com inimigo e as seis horas em ponto, o povo de Israel é escravizado.

À medida que os ponteiros caminham para sete horas, os filhos de Israel clamam a Deus, oito horas o povo de Deus se arrepende do pecado de apostasia e às nove horas experimentavam um re-avivamento espiritual.

Às dez horas se da a libertação deles, as onze horas Deus levanta um líder e uma revolução trazia a vitória a esse povo e às doze horas, os filhos de Israel estão novamente na posição inicial servindo ao Senhor.

Os filhos de Israel tiveram paz por um período de até oitenta anos, mas de novo surgia a apostasia e o ciclo se repetia por sete vezes no Livro de Juízes.

A primeira apostasia aconteceu quando eles foram escravizados pelos Círios e durou oito anos. Otniel foi o primeiro juiz em Israel, ele libertou o povo e Israel teve paz por quarenta anos.

O povo cometeu novamente apostasia, e foram conquistados pelos moabitas que viviam sob o reinado de Eglon, o povo serviu a esse rei durante dezoito anos ate que Deus levantou o segundo juiz em Israel, Eúde, que libertou o povo e viveram em paz durante oitenta anos. A única informação que temos sobre Eúde e que era canhoto.

A terceira apostasia resultou na conquista de Israel pelos cananeus, que viviam sob o reinado de Jabin cujo general era Cícero, que possuía novecentos carros de ferro. Israel serviu Jabin Durante vinte anos.

Desta vez a libertação veio através da juíza Débora, ela convenceu e encorajou o militar Baraque a entrar em guerra contra os cananeus.

A quarta apostasia resultou na mais cruel operação, desta vez impostas pelo midianitas, essa opressão felizmente durou apenas sete anos, Gideão, foi chamado para ser o libertador dos israelitas, provavelmente ele foi o mais destacado de todos os juízes.

A quinta apostasia resulta na conquista pelos amonitas  que oprimiu o povo hebreu durante dezoito anos. E o juiz desta fez foi Jafté, ele era desprezado pelos irmãos, mas, quando Amom os conquistou seus proprios irmãos o chamaram para ser líder em Israel.

A sexta apostasia causou a mais longa opressão em Israel, esta foi imposta pelos filisteus. O juiz libertador desta vez foi Sansão, certamente  o mais conhecido dos juízes em Israel.

Na ultima das sete apostasias cometidas pelo povo de Israel, citadas no livro de juízes, lemos sobre as guerras civis que apesar de não terem sido causadas através de conseqüência externas, afetaram a nação de Israel por três vezes.

Uma característica comum de todos esses juízes levantados por Deus em Israel é que todos eles eram pessoas simples e comuns aos olhos do mundo.

Além de todas as advertências contra apostasia, existem muitas lições pessoais para nossa vida no Livro de Juízes.

Leia com atenção a historia deste livro, observe os juízes, eles são excelentes personagens das Escrituras para serem estudados.

Encontro Com A Palavra é um estudo escrito pelo Dr. Dick Woodward e narrado na voz do Pastor Edson Bruno.

Comentários

Siga-nos nas Redes Sociais e fique por dentro de todas as novidades...

Cadastre-se gratuitamente nos cursos do Ecncontro Com a Palavra

 

Clique no link abaixo e faça seu cadastro agora mesmo!

Últimos Artigos

A Graça de Dar

segunda-feira, 23 de novembro de 2020

A Transcendência do Ministro

segunda-feira, 16 de novembro de 2020

A Transparência do Ministro

segunda-feira, 9 de novembro de 2020

A Tarefa do Ministro

segunda-feira, 2 de novembro de 2020