Encontro Com a Palavra

Porque o Povo de Deus Sofre | Parte 3

Pr. Dick Woodward      terça-feira, 4 de abril de 2017

Compartilhe esta página com seus amigos

O que fazermos quando o mundo, a carne ou Diabo nos coloca em um beco sem saída? o que acontece quando somos levados ate o limite da nossa resistência?

Estamos fazendo um estudo que o Pastor Dick Woodward chamou de: As 30 Razões Porque o Povo de Deus sofre.

Veremos mais algumas razões Bíblicas para o sofrimento, e qual deve ser nossa atitude em relação as estas situações difíceis  que alguns a chamam de “tempestades da vida”.

15. O sofrimento treina os ministros para o Evangelho

Paulo escreveu que o sofrimento é um teste para os ministros de Deus: “...como servos de Deus, recomendamo-nos de todas as formas: em muita perseverança; em sofrimentos, privações e tristezas;” (II Corintios 6:4).

O desejo de Deus é que respondamos em “pureza, no saber, na longanimidade, na bondade, no Espírito Santo, no amor não fingido, na palavra da verdade, no poder de Deus” (II Corintios 6:6, 7).

O sofrimento é usado por Deus como um “seminário” para preparação de ministros do Evangelho.

16. O sofrimento dá acesso à graça de Deus

Quando não sabemos o que fazer, Deus nos dá sabedoria; aí precisamos também da graça de Deus para aplicar a sabedoria que Ele nos deu.

Paulo escreveu sobre isto: “Deus pode fazer-vos abundar em toda graça, a fim de que, tendo sempre, em tudo, ampla suficiência, superabundeis em toda boa obra” (II Corintios 9:8).

Toda graça, ampla suficiência, boa obra superabundante...

Por isso Paulo disse para nos alegrarmos com o sofrimento: porque com ele descobrimos o tesouro da sabedoria e da graça.

17. Todos devem entrar na eternidade através da morte e ressurreição

Durante um velório, Jesus falou que os dois problemas mais difíceis de serem solucionados, “a doença e a morte” e podem servir de acesso para a vida eterna (João 11:20–32).

Podemos transformar estes dois problemas em bilhetes para o céu quando cremos que Jesus é a única solução para eles.

Deus não acaba com a doença e a morte porque é por meio delas que deixamos este mundo.

Esta é mais uma razão bíblica porque às vezes sofremos.

18. O sofrimento abre o caminho para a salvação de Deus

Isaías anunciou que o Messias seria um caminho através do qual Deus traria salvação para este mundo:

Todos os vales serão levantados, todos os montes e colinas serão aplanados; os terrenos acidentados se tornarão planos; as escarpas, serão niveladas. (Isaías 40:4).

A vida de Jesus foi um caminho sobre o qual Deus e a salvação vieram ao mundo.

Ser como Cristo significa ser este caminho através do qual Deus traz a salvação para o mundo.

Somos usados por Deus para trazer salvação quando Deus nivela nosso orgulho e aplaina nossas depressões e endireita tortos nossos caminhos.

19. Ao sofrermos, seguimos o exemplo do nosso Salvador

Pedro escreveu que fomos chamados para seguir os passos de Cristo (I Pedro 2:21)

Ele sofreu a agonia da cruz para que tenhamos a salvação e nos ensinou que devemos tomar nossa cruz e seguir o Seu exemplo (Lucas 9:23-25 e 14:25-35)

Seguimos o Seu exemplo ao sofremos por causa do Seu nome.

20. O sofrimento funciona como uma “poda”, mas que parece um “corte”

Jesus ensinou que somos os ramos e Ele é a Videira. Para que produzamos frutos, devemos estar em constante comunhão com Ele, da mesma forma que os ramos ficam ligados à videira.

Devemos, portanto, suportar este processo doloroso de poda para que vivamos uma colheita mais frutífera e feliz (João 15:2; 11).

21. Às vezes o sofrimento é um indício de que Cristo quer ter comunhão conosco

O Cristo vivo e ressurreto está batendo na porta dos corações que não são nem quentes nem frios para que firmem um compromisso com Ele.

Isto pode significar uma repreensão ou um castigo porque O chamamos de Salvador, mas não de Senhor das nossas vidas (Apocalipse 3:19,20).

Jesus quer participar de todas as áreas da nossa vida e este bater de Cristo pode vir na forma de sofrimento.

Encontro Com a Palavra é um estudo escrito pelo Dr. Dick Woodward e narrado na voz do Pastor Edson Bruno.

Comentários

Siga-nos nas Redes Sociais e fique por dentro de todas as novidades...

Últimos Artigos

Os Padrões de Paulo

segunda-feira, 10 de agosto de 2020

A Pregação de Paulo

segunda-feira, 3 de agosto de 2020

Os Padrões do Pentecoste Plantam a Igreja

segunda-feira, 27 de julho de 2020

O Pentecoste Pessoal de Paulo

segunda-feira, 20 de julho de 2020