Encontro Com a Palavra

Salmos Proféticos

Pr. Dick Woodward      quarta-feira, 19 de abril de 2017

Compartilhe esta página com seus amigos

Salmo 16

Bem vindo a mais um estudo do Livro de Salmos, já estudamos no programas anteriores alguns Salmos do homem abençoado, Salmos de adoração e Salmos de oração, mas, há mais um tipo de Salmo que vamos estudar nessa etapa final do estudo do Livro de Salmos, os Salmos proféticos.

Davi é considerado um profeta nas Escrituras porque o texto que Pedro usou no dia de pentecostes foi o Salmo 16. “As divisas caíram para mim em lugares agradáveis: Tenho uma bela herança!... Bendirei o Senhor, que me aconselha,... Sempre tenho o Senhor diante de mim. Com ele à minha direita, não serei abalado. Por isso o meu coração se alegra e no íntimo exulto;” (Salmos 16:6-9)

Ate este ponto vemos um lindo Salmo, mas, ele se torna profético quando Davi diz: “...mesmo o meu corpo repousará tranqüilo, porque tu não me abandonarás no sepulcro, nem permitirás que o teu santo sofra decomposição.” (Salmos 16:9,10)

Neste ponto Davi não está falando de si mesmo. Pedro destaca isto no dia de pentecoste, quando ele pregou sobre o Salmo 16 naquele dia ele disse: “...posso dizer-lhes com franqueza que o patriarca Davi morreu e foi sepultado, e o seu túmulo está entre nós até o dia de hoje.” (Atos 2:29)

Se hoje você for a Terra Santa poderá visitar o sepulcro de Davi, ate hoje a tumba de Davi esta lá, ele morreu e seu corpo se decompôs.

Por isso Pedro destaca que Davi não falava de si mesmo, mas como profeta que era, Davi falou da ressurreição de Cristo.

Quando Jesus ressurgiu da morte Ele cumpriu a profecia do Salmo 16. E esse cumprimento torna o Salmo 16 num dos Salmos proféticos.

Salmos Proféticos (Salmo 2)

Salmo 2 também é considerado como um dos Salmo proféticos: Por que se amotinam as nações e os povos tramam em vão? Os reis da terra tomam posição e os governantes conspiram unidos contra o Senhor e contra o seu ungido, e dizem: "Façamos em pedaços as suas correntes, lancemos de nós as suas algemas! " Do seu trono nos céus o Senhor põe-se a rir e caçoa deles. (Salmos 2:1-4)

A seguir o salmista descreve a vinda do Senhor: “Tu as quebrarás com vara de ferro e as despedaçarás como a um vaso de barro" (Salmos 2:9)

Quando Jesus veio a primeira vez eles puxaram sua barba, bateram Nele, colocaram uma coroa de espinho em Sua cabeça, cuspiram Nele e o crucificaram. O Salmo 2 nos diz que da próxima vez não será desse jeito.

Imaginem todos os povos pagãos dessa terra e um vaso de porcelana chinesa, e agora imagine uma barra de ferro batendo nesse vaso e o deixando em pedaços. De acordo com o texto no Salmo 2 é isso que Jesus fará com as nações pagãs da próxima vez que vier.

Os apóstolos sempre perguntavam a Jesus, “Quando o Senhor vai tirar Roma do poder?”, os apóstolos conheciam o Salmo 2 e não entendiam porque Jesus não deixava Roma em pedaços. Eles não sabiam da segunda vinda de Jesus.

O Salmo 2 esta prevendo o que Pedro chamou de “o dia do Senhor”. Muitos profetas se referem ao “dia do Senhor”.

A segunda vinda de Cristo será uma serie de eventos que acontecerão ao seu tempo, e um destes eventos é o chamado “o dia do Senhor”. Neste dia Pedro afirma que: Os céus desaparecerão com um grande estrondo, os elementos serão desfeitos pelo calor, e a terra, e tudo o que nela há, será desnudada. (2 Pedro 3:10 )

Salmos Proféticos  (Salmo 46)

Pedro não foi o único que autor das Escrituras que previu este tipo de coisa, outros profetas que viveram milhares de anos antes também escreveram profecias semelhantes, e o autor do Salmo 46 foi um deles.

Deus é o nosso refúgio e a nossa fortaleza, auxílio sempre presente na adversidade. Por isso não temeremos, embora a terra trema e os montes afundem no coração do mar, embora estrondem as suas águas turbulentas e os montes sejam sacudidos pela sua fúria. Há um rio cujos canais alegram a cidade de Deus, o Santo Lugar onde habita o Altíssimo. Deus nela está! Não será abalada! Deus vem em seu auxílio desde o romper da manhã... "Parem de lutar! Saibam que eu sou Deus! Serei exaltado entre as nações, serei exaltado na terra. " O Senhor dos Exércitos está conosco; o Deus de Jacó é a nossa torre segura. (Salmos 46)

Para os filhos de Corá, os salmistas que escreveram este Salmo, o conceito de uma montanha sucumbindo no mar era uma metáfora inimaginável.

A essência da mensagem destes irmãos Levitas é que, quando nosso mundo estiver desabando, precisamos nos aquietar e saber que o Senhor é Deus e conhecer Sua vontade.

Todo o mundo viu quando as Torres Gêmeas do “World Trade Center” em Nova York implodiram. Aquilo foi um exemplo contemporâneo de uma metáfora do inimaginável; foi uma montanha afundando no mar.

Precisamos ter consciência que há valores temporais e valores eternos. Imagine os valores eternos e os temporais coexistindo como um rio que passa por lugares destrutivos, simbolizando este mundo, até que não pode mais correr, porque foi destruído.

Deus está no meio do rio que passa pelo mundo e traz alegria à medida que este rio corre pela cidade eterna de Deus.

Este rio poderia representar o povo de Deus que tem vida eterna e está em comunhão com o seu Deus eterno.

O velho apóstolo João descreveu desta forma o povo de Deus: “...aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre” (I João 2:17).

As águas deste rio correndo representam os valores eternos que fluem através deste mundo material e temporal.

Estes salmistas estão falando que quando nosso mundo está literalmente ou figuradamente caindo aos pedaços, precisamos ficar quietos o suficiente para enfocar a realidade que Deus é tudo e que tudo que se relaciona com Deus dura para sempre.

Aprendemos também no Novo Testamento que “pois quem dele se aproxima precisa crer que ele existe e que recompensa aqueles que o buscam. (Hebreus 11:6)

De acordo com este Salmo, quando nosso mundo está desabando, depois de afirmarmos que Deus existe também precisamos nos aquietar até descobrirmos qual é a vontade de Deus.

Deus quer ser exaltado entre as nações e sobre a terra. O Salmo 46 nos fala que em tempos de calamidade precisamos nos aquietar e conhecer a vontade de Deus para o nosso mundo e para a nossa vida pessoa.

Este Salmo tem muitas palavras de consolo e apresenta uma perspectiva espiritual para nós quando nosso mundo pessoal ou literal está se auto-destruindo.

O versículo “Aquietai-vos e sabei que eu sou Deus” aparece em outras traduções como “Parem de lutar! Saibam que eu sou Deus!”.

Isto quer dizer: “Saibam por experiência própria, por conviver com Deus; saibam que Deus é tudo o que a Palavra diz que Ele é. Saibam que Deus está presente em tempos de calamidade e que quer que também respondamos de uma maneira específica.

Deus pode usar calamidades como terremotos, enchentes, incêndio ou guerra para ensinar o Seu povo a diferença entre tesouros no céu e tesouros na terra.

Jesus nos ensinou a acumular tesouros no céu porque os tesouros na terra estragam e são roubados (Mateus 6:19-21).

Encontro Com a Palavra é um estudo escrito pelo Dr. Dick Woodward e narrado na voz do Pastor Edson Bruno

Comentários

Siga-nos nas Redes Sociais e fique por dentro de todas as novidades...

Cadastre-se gratuitamente nos cursos do Ecncontro Com a Palavra

 

Clique no link abaixo e faça seu cadastro agora mesmo!

Últimos Artigos

Direcionamentos de Deus Para a Sua Igreja

segunda-feira, 1 de março de 2021

Como estão divididos os livros da Bíblia?

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2021

Os Modelos de Ordem Para a Igreja

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2021

A Cronologia do Retorno de Cristo!

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2021